publicidade

Aumento da violência na Capital Federal faz preço do seguro subir 46%

Apólice de Fiat Palio passou de R$ 1.343 para R$ 1.959 no Distrito Federal, devido ao aumento de furtos, segundo levantamento feito para o Correio

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 23/03/2014 06:00 / atualizado em 23/03/2014 08:18

Rosana Hessel

Quem vai renovar o seguro do carro em Brasília deve preparar - e muito - o bolso. Diante do forte aumento da violência, com roubos de veículos e sequestros relâmpagos, a capital federal é a cidade com o maior aumento no valor da apólice entre seis cidades pesquisadas pela Corretora Minuto Seguro a pedido do Correio. O preço mínimo da proteção para um dos modelos mais vendidos do país subiu 46% neste mês ante agosto de 2013. O seguro de um Fiat Novo Palio Attractive 1.4 passou de R$ 1.343,60, no ano passado, para R$ 1.959,21, neste.

Leia mais notícias em Economia

Tal reajuste só é comparável ao observado em Fortaleza, onde também a onda de criminalidade está assustadora. O reajuste chegou a 33% na mesma base de comparação. Em São Paulo, o aumento foi de 8% para os veículos populares, pouco acima da inflação oficial acumulada em 12 meses, que está próxima de 6%. Já Porto Alegre e Belo Horizonte mantiveram o valor praticamente inalterado no mesmo período. No Rio de Janeiro, onde a violência voltou com tudo, a alta foi de apenas 1% e, nos carros mais caros, caiu 12%.

O levantamento foi feito com 12 seguradoras. O cálculo considerou a evolução dos menores preços apresentados por veículo em cada cidade. Foi utilizado o mesmo perfil de cliente %u2014 homem, casado, 32 anos, com garagem em casa e no trabalho, e que roda, em média, 1,2 mil km por mês %u2014 para fazer as simulações. Para facilitar a comparação, foram escolhidos dois modelos, um mais popular, o Fiat Palio manual, e um mais sofisticado, um Toyota Corolla automático, cujo seguro ficou 6% mais caro na capital federal.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

publicidade

Tags:

publicidade