publicidade

Agência Moody's prepara rebaixamento de nota atribuída à dívida da Rússia

A nota atribuída, Baa1, foi colocada "sob vigilância, com vista a uma redução", adiantou a agência, argumentando também a existência do "enfraquecimento da economia" russa

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 29/03/2014 13:06

Agência Brasil

A agência de classificação financeira Moody’s ameaçou reduzir a nota atribuída à dívida da Rússia devido ao impacto da crise na Ucrânia e de uma possível escalada da tensão na região.

A nota atribuída, Baa1, foi colocada “sob vigilância, com vista a uma redução”, adiantou a agência, argumentando também a existência do “enfraquecimento da economia” russa.

A crise atual “pode prejudicar de forma significativa o sentimento dos investidores, durante vários anos, o que agravará as dificuldades ao investimento, acrescentou a agência.

No seu texto, a Moody's admitiu também que a situação "pode prejudicar ainda mais as perspectivas econômicas russas, dadas as necessidades de investimento”, e agravar, desta forma, “a sua capacidade para diversificar a economia e reduzir a sua dependência excessiva do petróleo e gás”.



A Moody’s prevê que o conflito pode contribuir para o crescimento do país em apenas 1% em 2014, quando antes esperava uma expansão de 2%.

A crise ucraniana eclodiu após a recusa do presidente Viktor Ianukóvitch em firmar acordos com a União Europeia, optando pela ligação à Rússia.

Ianukóvitch foi deposto em 22 de fevereiro pelo parlamento ucraniano e as forças armadas russas estacionaram na Crimeia, ocupando instalações militares ucranianas.

Leia mais notícias em Economia

Um referendo realizado na Crimeia, de maioria russa, foi largamente favorável à anexação daquela península à Rússia, mas este não foi reconhecido pela Ucrânia e pela comunidade internacional.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade