publicidade

Grécia tem primeira greve geral do ano contra política de austeridade

A greve acontece no dia em que o governo anunciou uma emissão de títulos a cinco anos, o que marca o retorno do país aos mercados

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 09/04/2014 10:47

France Presse

Atenas - Uma greve geral de 24 horas contra as duras políticas de austeridade teve a adesão nesta quarta-feira (9/4) de sindicatos dos setores público e privado da Grécia. Esta é a primeira paralisação geral do ano, convocada pelos sindicatos público (Adedy) e privado (GSEE) para criticar a política de austeridade aplicada pelo governo pelo quinto ano consecutivo, desde a explosão da crise da dívida.

A greve acontece no dia em que o governo da Grécia anunciou uma emissão iminente de títulos a cinco anos, o que marca o retorno do país aos mercados após quatro anos ausência provocada pela crise, que obrigou Atenas a solicitar um resgate financeiro. A percepção financeira de uma lenta melhora das finanças do país contrasta com o estado de esgotamento do país, após quatro anos de duros cortes e esforços.

Leia mais notícias em Economia

A Grécia se comprometeu com os credores - União Europeia, Banco Central Europeu e FMI - a demitir 11.500 funcionários públicos até o fim do ano, com a fusão ou supressão de organismos públicos. Em 2013, 3.500 funcionários foram demitidos. Nos últimos anos, 20 mil agentes foram colocados em situação de desemprego parcial. A meta é chegar a 25.000 até o fim de 2014.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade