Economia
  • (3) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Preço do ovo de Páscoa supera inflação dos últimos 12 meses, diz FGV Os vilões desta Páscoa são o cacau, o leite e o açúcar

Agência Brasil

Publicação: 15/04/2014 16:42 Atualização:

O aumento dos preços dos insumos básicos cacau (que subiu mais de 50%), leite (16%) e açúcar (10%), contribuiu para elevar os preços dos ovos de Páscoa, disse nesta terça-feira (15/4) à Agência Brasil o economista André Braz, do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV).

Os ovos ficaram 6,78% mais caros, em média, em comparação com o mesmo período do ano passado, superando a inflação acumulada entre abril de 2013 e março deste ano, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da FGV, que alcançou 6,09%.

“Com os insumos básicos mais caros, esses produtos vão atrás”, disse André Braz. Segundo ele, o apelo emocional também contribui para a elevação dos preços, uma vez que se trata de um produto diferenciado que muitas famílias gostam de utilizar na confraternização da Páscoa.

“De fato, ele [o ovo de Páscoa] registra, anualmente, uma alta próxima da inflação dos últimos 12 meses. E 2014 não está sendo diferente. A variação acumulada pelo produto encosta na inflação, em termos médios e, em algumas cidades, essa alta é até superior”, comentou o economista.

Leia mais notícias em Economia


A pesquisa do Ibre, divulgada hoje, no Rio de Janeiro, mostra que, das sete capitais pesquisadas, o preço do ovo de Páscoa subiu mais em Porto Alegre (7,70%), seguida de Belo Horizonte (7,57%). No sentido inverso, as cidades que apresentaram menor crescimento de preço no produto foram Salvador (6,25%) e Brasília (6,31%). Nas demais capitais, o incremento alcançou 6,99% (Recife); 6,51% (São Paulo); e 6,35% (Rio de Janeiro).

André Braz destacou que à medida em que o feriado da Semana Santa se aproxima, o preço dos ovos pode subir um pouco mais. “Esses preços flutuam um pouco, até para baixo, em função da própria demanda. Se a resposta do consumidor aos preços colocados for boa, isso diminui a ocorrência de promoções e pode, até, encarecer o produto”.

Na média nacional, o produto que registrou a maior alta em comparação à Páscoa de 2013 foi o ovo de 50 gramas (7,76%).
Tags:

Esta matéria tem: (3) comentários

Autor: willian maruno
Sinceramente, é melhor comprar uma barra de chocolate e um brinquedinho do que comprar o "ovo de páscoa". O preço que é vendido é um absurdo, infelizmente o preço vai continuar a subir, pois as pessoas vão continuar a comprar mesmo sendo tão caro. | Denuncie |

Autor: willian maruno
Sinceramente, é melhor comprar uma barra de chocolate e um brinquedinho do que comprar o "ovo de páscoa". O preço que é vendido é um absurdo, infelizmente o preço vai continuar a subir, pois as pessoas vão continuar a comprar mesmo sendo tão caro. | Denuncie |

Autor: Júlio Albuquerque
Esse tal "ovo de páscoa" não passa de uma criação estúpida do comércio para lucrar em cima da massa que gosta do modismo sem nexo. Com o preço de um ovo é possível comprar mais do dobro em chocolate em peso. Daqui um tempo vamos fazer ovos de ouro, pois serão mais baratos que os de chocolate. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas