publicidade

Aneel autoriza distribuidora gaúcha a cobrar até 30% a mais nas contas

Neste ano, 10 companhias de eletricidade aumentaram as tarifas, afetando 30,3 milhões de unidades consumidoras em todo o país

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 17/04/2014 08:39

Antonio Temóteo

A promessa de redução do preço da conta de luz dos brasileiros, uma das principais apostas do governo para garantir a reeleição da presidente da República, Dilma Rousseff, foi sepultada. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou nessa quarta-feira (16/4) o reajuste de tarifas de mais duas distribuidoras. A AES Sul e a Nova Palma, ambas localizadas no Rio Grande do Sul, se somam a outras oito companhias que terão o direito de cobrar mais caro pelo fornecimento do serviço. Com isso, 30,3 milhões de unidades consumidoras em todo o Brasil gastarão mais para ter equipamentos eletrônicos, eletrodomésticos e máquinas industriais ligados à tomada.

A AES terá os maiores aumentos no Rio Grande do Sul, de 28,86% e 28,99%, para consumidores residenciais de baixa e de média tensão, respectivamente. Os de alta tensão terão a conta majorada em 30,29%. A decisão da agência reguladora terá impacto no preço da energia de 1,3 milhão de unidades consumidoras. A distribuidora Nova Palma, por sua vez, foi autorizada a reajustar as tarifas de 15 mil clientes em 27,18%, em média. A Aneel ainda estuda conceder aumentos para outras empresas, mas sofre forte pressão do Palácio do Planalto para que esse processo ocorra somente depois das eleições.

Leia mais notícias em Economia

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade