publicidade

IR: próximo ao fim do prazo, 1,5 milhão de pessoas não enviaram declaração

Apenas nas últimas 24 horas, 3,8 milhões de contribuintes acertaram as contas com o Fisco; aqueles que perderem o prazo pagarão multa de R$ 165,74 ou 20% do imposto devido

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 30/04/2014 17:52 / atualizado em 30/04/2014 18:44

Agência Brasil

A sete horas do fim do prazo, 1,5 milhão de contribuintes ainda não enviaram a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF). Segundo a Receita Federal, cerca de 25,5 milhões de contribuintes entregaram o documento até as 17h desta quarta-feira (30/4), o que equivale a 94,4% dos 27 milhões de declarações esperadas neste ano. Durante todo o dia de hoje, foram entregues 300 mil declarações por hora.

Apenas nas últimas 24 horas, 3,8 milhões de contribuintes acertaram as contas com o Fisco. O envio vai até as 23h59min59s. Quem perder o prazo pagará multa de R$ 165,74 ou 20% do imposto devido, prevalecendo o maior valor.

O site da Receita Federal não irá funcionar nesta quinta-feira (1º/5) e aqueles que forem entregar o imposto atrasado poderão acessar a página só a partir de sexta-feira (2/5). Não será necessário baixar outro sistema. Na hora de fazer a declaração atrasada, o site apresentará a multa automaticamente. Cada atraso de um mês aumentará o valor da multa em 1% sobre o IR devido. 

De acordo com o secretário da receita federal Carlos Alberto Barreto, 120 mil declarações foram pré-preenchidas e pouco mais de 24 mil foram enviadas por aparelhos móveis, como celulares e tablets. Apesar do número parecer baixo, o secretário explicou que esta quantidade é um salto significativo em relação ao ano passado, em que foram entregues apenas 7 mil declarações por aparelhos móveis. Carlos Alberto também ressaltou que até o fim das declarações de hoje é esperado que este número seja ainda maior.

Leia mais notícias em Economia

Está obrigado a declarar quem recebeu R$ 25.661,70 em rendimentos tributáveis no ano passado, o que dá R$ 1.974,28 por mês incluído o décimo terceiro salário. Também deve declarar quem recebeu mais de R$ 40 mil em rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte ou obteve ganhos de capital e lucros na bolsa de valores.

O programa gerador está disponível na página da Receita Federal na internet desde 26 de fevereiro, mas a transmissão dos formulários começou em 6 de março, assim como a liberação do aplicativo que permite o preenchimento da declaração em tablets e smartphones.

Os contribuintes com certificação digital ou representantes com procuração eletrônica recebem, pela primeira vez, a declaração pré-preenchida. Por meio do Centro Virtual de Atendimento da Receita (e-CAC), eles têm acesso ao documento preenchido com antecedência pelo Fisco e só precisam confirmar as informações para enviar a declaração.

As regras para o preenchimento da declaração foram divulgadas em 21 de fevereiro no Diário Oficial da União. Como nos outros anos, o contribuinte que enviou a declaração no início do prazo deverá receber a restituição nos primeiros lotes, a menos que haja inconsistência, erro ou omissão no preenchimento.

Também terão prioridade no recebimento das restituições os contribuintes com mais de 60 anos, como previsto no Estatuto do Idoso, além de pessoas com doença grave ou deficiência física ou mental.

O contribuinte pode tirar dúvidas sobre o Imposto de Renda pela internet. Está disponível no canal da Receita Federal no Youtube um vídeo com explicações sobre as novidades da declaração deste ano e com dicas para evitar erros no preenchimento das informações.

Com informações de Vera Batista.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade