publicidade

Lula rebate críticas e cobra mais crédito para estimular o consumo

Num recado mais direto aos bancos públicos, pediu que colocassem %u201Cum pouco do charme do compromisso social para a gente melhorar um pouco a situação"

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 07/06/2014 07:49


Diante da desacelaração da economia e seus reflexos nas eleições, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cobrou ontem do governo estímulos ao consumo. Durante seminário realizado em Porto Alegre, ele aproveitou a presença do secretário do Tesouro, Arno Augustin, para dar sua receita de combate à estagnação.

“Arno, um dia você vai ter que me explicar: se a gente não tem inflação de demanda, por que estamos barrando o crédito?”, provocou. Em seguida emendou: “Não temos que ter medo. Acho que temos que ficar um pouco mais afoitos agora. Só seguir a rotina técnica não dá mais certo”. “O crédito melhora a vida de todo mundo. Podemos chegar a 80% do Produto Interno Bruto (PIB) para crédito, 90%, não tem problema nenhum”, ressaltou.

Num recado mais direto aos bancos públicos, pediu que colocassem “um pouco do charme do compromisso social para a gente melhorar um pouco a situação”. “Se depender só do pensamento do Arno, você não faz nada, mas não é por maldade, não. Um tesoureiro de um sindicato também é assim”, observou.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

publicidade

Tags:

publicidade