Economia
  • (13) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Crédito consignado compromete por 5 anos salários de servidores Servidores estão com os salários comprometidos por 67 meses apenas com o crédito consignado, que soma R$ 143 bi

Diego Amorim

Rodolfo Costa

Publicação: 08/06/2014 11:53 Atualização:


Fernando Fernandes diz que não fecha as contas sem recorrer a empréstimos. Meta é garantir padrão de vida (Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
Fernando Fernandes diz que não fecha as contas sem recorrer a empréstimos. Meta é garantir padrão de vida


Nem os reis da estabilidade escapam do perrengue. Os servidores públicos, com salário garantido todo mês, nunca dependeram tanto dos empréstimos consignados — aqueles descontados diretamente no contracheque — para arcar com os compromissos financeiros. O saldo devedor dessas dívidas está em R$ 143,1 bilhões, recorde registrado pelo Banco Central. O montante supera em quase oito vezes o total de recursos destinados aos trabalhadores da iniciativa privada.

A dívida dos servidores com os bancos tem aumentado numa velocidade bem maior do que a de quem não trabalha para o Estado: no último ano, cresceu quase o dobro. Com mais crédito disponível, os funcionários públicos têm demorado mais para quitar os débitos. Em média, o tempo de endividamento chega a cinco anos e meio (67,2 meses) — o maior da história, também de acordo com o BC —, contra três anos e meio (42,5 meses) dos consignados do setor privado.

A busca dos servidores por crédito para pagar as contas, analisa o consultor Alexandre Ayres, sócio da Neocom Informação Aplicada, é o clássico exemplo da crise pelo endividamento. “Entre essas pessoas, há muita gente considerada rica, mas que acabou comprometendo até 90% da renda com financiamentos”, conta. Com a disparada dos juros, quem se curvou aos consignados agora se vê atordoado. “Pode até ter estabilidade, mas não há mais sobra de dinheiro”, acrescenta. Ele ressalta ainda que, além dos empréstimos com desconto em folha, os funcionários públicos têm pesadas dívidas no cartão de crédito, no cheque especial, com carros e a casa própria.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.
Tags:

Esta matéria tem: (13) comentários

Autor: deusdede gomes de oliveira
2 - Paguei as 60 parcelas no c.cheque,mas me informaram de que o contrato foi de 92 meses. Estão me descontando na conta corrente e me enviam boleto bancário. É ou não é uma brincanagem. A quem devo recorrer!!!! | Denuncie |

Autor: deusdede gomes de oliveira
1 - Outro fato que alerto aos amigos, cuidado com o BMG, estou com uma pelenga há mais 3 anos, mandam q/ligue p/0800, q/manda p/outro 0800, passei mensagem e nada, já fiquei quase 2 horas in line e até hoje. Fiz um empréstimo em 60 meses e me cobram 92 parcelas. Agora descontam na conta corrente. | Denuncie |

Autor: deusdede gomes de oliveira
A culpa é do Minist. Planejamento, autorizou q/as financeiras entrem diariamente em nossa vida. Foi feito um desconto em meu c.c., ñ recebi, bem como ñ autorizei, só vou ser ressarcido lá para o dia 20. É uma brincanagem. | Denuncie |

Autor: Franco Battiato
Falta educação financeira. Pós-graduação aqui não significa ausência de ignorância. | Denuncie |

Autor: Antônio Alencar
Isso é falta de disciplina, ou educação, financeira! Matérias que, bem, poderiam ser ensinadas desde o pré-escolar, evitando, com isso, o surgimento de adultos endividados, como os ora reportados! | Denuncie |

Autor: Flavio Silva
Tudo isso é coisa de gente que não sabe cuidar direito de sua vida financeira. Simples assim. | Denuncie |

Autor: Lucas da Silva
De modo geral, servidor público é esbanjador e desregrado. A maioria é perdulário, principalmente militar. | Denuncie |

Autor: Sérgio Normando
Como não recorrer aos consignados??? A inflação disparou e os salários dos servidores não tiveram sequer a reposição desta inflação. Todo mundo que não é servidor, acho que todos ganham rios de dinheiro, quando na verdade poucos estão nesta situação, maioria não concursados!!! | Denuncie |

Autor: Marcus Borges
Como este partido pode levar o nome de partido dos trabalhadores? Vocês não são e não representam os trabalhadores.A maioria de vcs nunca trabalhou,conheço muitos em Brasília. Hoje ocupam os cargos e funções que deveriam estar com os servidores. Gente sem conhecimento nem capacidade. | Denuncie |

Autor: Anilton Moccio
Como diz na reportagem, a "Meta é garantir padrão de vida". | Denuncie |

Autor: Roberto Chaves
Querer alcançar aonde as mãos não chegam é um dos maiores problemas! Mas crédito fácil na praça já é outra estória! | Denuncie |

Autor: Vaneide Martins
Vocês esqueceram de dizer que o servidor do executivo está com situação pior que os outros, os salários sempre foram menores que os outros poderes. E sem contar que já estamos a 13 anos sem fizeram questão de nos esquecer. | Denuncie |

Autor: augusto lima
Sem reajuste salarial compatível com a inflação real, não a do governo, e muitas categorias que não teve nem a do governo petista, está difícil. Se fosse filiado ao PT, sindicalista, etc, seria aspone, com altos salários. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas