publicidade

Papa Francisco denuncia a especulação com o preço dos alimentos

O pontífice também sugeriu um sistema alternativo para regular os mercados financeiros

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 16/06/2014 10:35 / atualizado em 16/06/2014 12:45

France Presse

Cidade do Vaticano - O papa Francisco denunciou nesta segunda-feira (16/6) a escandalosa especulação financeira dos preços dos alimentos e sugeriu um sistema alternativo para regular os mercados financeiros. Durante a missa celebrada na residência de Santa Marta, no Vaticano, Francisco considerou que a corrupção "é um grande pecado, porque quando alguém tem autoridade, se sente quase como um Deus".

Osservatore Romano/Reuters

"Lemos com frequência nos jornais que tal político foi levado à justiça porque enriqueceu como que por mágica. Falamos de um religioso que enriqueceu demais e que deixou de lado seu dever pastoral para cuidar de seu poder", acrescentou. O pontífice fazia uma provável alusão a Nunzio Scarano, ex-funcionário da Administração do Patrimônio da Sede Apostólica (Apsa), suspeito de corrupção, preso desde julho na Itália.

Ele também denunciou as consequências da corrupção econômica e política: "hospitais sem medicamentos", ou ainda "crianças sem educação". "E quem paga a corrupção de um prelado?", questionou. São "as crianças que não são catequizadas e que não são cuidadas", "os doentes que não são visitados" e os "prisioneiros que não recebem atenção espiritual".

Leia mais notícias em Economia

Pouco depois, durante um colóquio sobre "Investimento Responsável", Francisco denunciou os mercados financeiros que "governam o destino do povo, em vez de servir às suas necessidades". "Já não podemos tolerar que os mercados financeiros governem o destino dos povos ao invés de servir a suas necessidades ou que poucos prosperem recorrendo à especulação financeira enquanto outros sofrem duramente as consequências", afirmou o papa em um enérgico discurso contra o sistema econômico contemporâneo.

"A especulação com os preços dos alimentos é um escândalo que tem graves consequências sobre o acesso dos mais pobre à comida", acrescentou. O papa apoiou seu discurso nas conclusões do conselho pontifício "Justiça e Paz", reunidos para discutir o investimento responsável, e propôs um modelo alternativo de investimento.

"Esses investimentos visam um impacto social positivo, como a criação de emprego, o acesso à energia, educação e o aumento da produtividade agrícola. O retorno financeiro para os investidores é menor em comparação com o de outros tipos de investimento", admitiu. Estes conceitos fazem parte da "doutrina social da Igreja" tradicional, constantemente atualizada, e a Santa Sé pretende propor um terceiro caminho entre o reinado do lucro e o coletivismo marxista.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade