Economia
  • (9) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Governo federal propõe salário mínimo de R$ 788 no orçamento de 2015 O projeto de lei foi entregue no Congresso nesta quinta-feira (28/8)

Bárbara Nascimento

Rosana Hessel

Célia Perrone

Publicação: 28/08/2014 10:54 Atualização: 28/08/2014 11:44

O governo federal propôs aumento de 8,44% no salário mínimo. O salto seria dos atuais R$ 724 para R$ 788,06 em 2015. A informação é da ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, que, na manhã desta quinta-feira (28/8) entregou no Congresso Nacional o Projeto de Lei do Orçamento Anual (Ploa) para o ano que vem. Em abril, o governo havia divulgado a lei de diretrizes orçamentárias - que estabelece os parâmetros para o orçamento. Na ocasião, o salário minimo sugerido pelo ministério do planejamento era de R$ 779,79.

O Projeto de Lei Orçamentária Anual de 2015 usa como parâmetros um crescimento real do Produto Interno Bruto (PIB) de 3% e inflação anual medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 5%.

O orçamento total para o próximo ano é de R$ 2,86 trilhões. As obrigações somam 89,7% dos recursos e as discricionárias, 10,3%, sendo que, desses R$ 294,9 bilhões, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) consumirá 23%. Desse total, a amortização da dívida pública consumirá a maior fatia: 39,5%. Em segundo lugar, estão os benefícios assistenciais e da Previdência, com 18,4%. Pessoal e encargos sociais respondem por 8,3%.

O governo se compromete a entregar um superavit primário (economia para o pagamento dos juros da dívida pública) de 2% do PIB. "Vamos fazer um primário de R$ 114,7 bilhões que corresponde a 2% do PIB, se as condições nos permitirem", disse o ministro da Fazenda, Guido Mantega, em entrevista coletiva.

O ministério que teve o maior corte no orçamento de 2015 em relação ao de 2014 foi o da Integração Nacional. A programação para este órgão receberá R$ 2,5 bilhões a menos, passando de R$ 7,2 bilhões para R$ 4,7 bilhões. O Ministério dos Transportes também foi atingido pela tesoura. Teve redução de R$ 1,7 bilhões e deverá ser contemplado com R$ 15,2 bilhões.
Tags:

Esta matéria tem: (9) comentários

Autor: Cesar Lins
Estão desesperados depois das ultimas pesquisas | Denuncie |

Autor: filomena rocha
Realmente, o SM brsileiro nao e' so' uma vergonha, e' uma pouca vergonha do governo junto com os legisladores. Nao e' possivel uma pessoa viver com essa miseria que nao e' suficiente para comprar feijao e arroz para todos dias, quanto mais para as despesas de moradia e as nececissidade do dia a dia. | Denuncie |

Autor: jose pereira
Isso é salário ou gorgeta | Denuncie |

Autor: maria jesus
O SM brasileiro é uma vergonha perto do que é gasto do nossos impostos nos palácios governamentais. Para quem ganha, tem que fazer bico, pois a inflação, não essa que é anunciada pelo governo, e sim aquela que vamos nos mercados e sentimos no bolso, não da nem para uma pessoa viver uma semana. | Denuncie |

Autor: Lucia Teixeira
Esse salário mínimo é ridículo e os do que recebem mais de 1 SM é mais ridículo e vergonhoso ainda. Enquanto esse fator previdenciário não for corigido não voto em ninguém! Quem recebia 4 SM em 86,agora recebe 735,00! Daí a pouco vai estar abaixo do mínimo teoricamente. Vergonha! | Denuncie |

Autor: Anderson de Paiva Oliveira
De que adianta aumentar o salário mínimo e não conseguir conter a inflação? Isso me cheira em mais uma medida completamente paradoxal e eleitoreira! | Denuncie |

Autor: carlos silva
Todos os aposentados,filhos,neto e esposa tem que se unir e dar uma resposta ao governo nas proxima eleição,não podemos fazer greve,mas temos o poder do voto. | Denuncie |

Autor: Flavio Araujo
Como hoje a gente só trabalha pra comer porque cada vez que se vai ao supermercado, os preços dos alimentos estão diferentes, e caros. Esse aumento no salário é pouco porque para quem não tem casa própria, trabalha mesmo só para pagar aluguel e mal para comer; diante disso, esse aumento não é nada. | Denuncie |

Autor: Geraldo Calado
O que uma ELEIÇÃO não faz... muito dinheiro, rsss. Eu, graças a Deus não recebo, mas, mesmo pagando ainda acho muito pouco para atender ao que prever a lei. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

PUBLICIDADE

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas