publicidade

Líderes da China anunciam cortes de altos salários em estatais

Decisão foi tomada em uma reunião do alto escalão do Partido Comunista da China (CPC), liderado pelo secretário-geral Xi Jinping, afirmou a agência estatal China Nova

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 29/08/2014 15:19

France Presse

Pequim - Em meio a um programa contra a corrupção e os gastos excessivos, os principais líderes da China decidiram nesta sexta-feira (29/8) cortar salários gastos e gratificações de executivos de empresas estatais (SOEs), informou a imprensa oficial. A decisão foi tomada em uma reunião do alto escalão do Partido Comunista da China (CPC), liderado pelo secretário-geral Xi Jinping, afirmou a agência estatal China Nova.

Leia mais notícias em Economia

"O gabinete político do Comitê Central do Partido Comunista aprovou planos para reformar o sistema que determina os salários dos executivos e o nível de seus gastos de representação e outros privilégios", acrescentou a agência. No comunicado citado pela agência chinesa, o Comitê Central afirma que "os altos salários serão reduzidos a níveis razoáveis".

A agência não informou valores específicos, mas segundo a respeitada revista Caijing as autoridades avaliam redução de cerca de 30% dos níveis atuais no valor dos salários dos altos executivos, com um limite máximo de salários de 600.000 yuan (97.000 dólares) anuais. Desde que assumiu a liderança do Partido Comunista em novembro de 2012 e a presidência do país em março do ano passado, Xi Jinping fez uma campanha contra a corrupção entre funcionários públicos.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade