SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Auditores Fiscais protestam contra "trem da alegria" na categoria

Os auditores vão se reunir na sexta-feira (14/10) para decidir sobre uma possível paralisação geral da categoria

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/10/2016 16:00 / atualizado em 13/10/2016 16:01

Vera Batista


Cerca de 150 auditores fiscais da Receita Federal estão fazendo um ato desde as 14h desta quinta-feira (13/10) no Ministério da Fazenda. A classe está revoltada porque o relatório do projeto de lei do deputado Wellington Roberto (PR-PB) desconfigurou a pauta não remuneratória que envolve autoridades e atribuições. Os auditores se consideram a única autoridade dentro da receita, mas o relator do projeto atendeu as reivindicações de duas categorias - os analistas tributários e administrativos da Receita.

Roberto permitiu que os servidores administrativos participem do "bolo de dinheiro" de um fundo para o pagamento de bônus por eficiência - além do salário mais de R$ 1 mil reais a partir de agosto para os auditores e R$ 1,8 mil para os analistas. Assim, os auditores temem que nos próximos anos esse valor caia pela metade.

Leia mais notícias em Economia


Os profissionais vão se reunir na sexta-feira (14/10) para decidir sobre uma possível paralisação geral da categoria contra o que eles chamam de "trem da alegria". Há protestos também contra Jorge Antonio Deher Rachid, secretário da Receita, a quem eles afirmam não fazer nenhum esforço pela categoria.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Lincoln
Lincoln - 20 de Outubro às 15:44
Sou Servidor Público Federal Administrativo - PECFAZ - Nosso dever primordial é aprimorar o atender bem à sociedade brasileira , contribuintes, e colaborando com a Corregedoria da Receita Federal e com a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, se necessário for, denunciar criminosos e desta forma em respeito aos princípios fundamentais administrativos que devem ser obervados por toda administração federal. Minha categoria funcional jamais irá reivindicar inconstitucionalidade e nem aceitar algo que prejudique ao nosso país. Nós reivindicamos um direito legítimo que é receber ao Bônus de eficiência, porque exercemos funções dentro da Receita Federal do Brasil , que também impactam na arrecadação. Não somos corporativistas desonestos, porque não escondemos a verdade e sofremos o impacto da inflação em nossa remuneração real . Acessem ao Portal da Transparência ( http://www.portaltransparencia.gov.br/servidores/OrgaoLotacao-ListaServidores.asp?CodOrg=17000&Pagina=2059 ) e irão constatar à realidade remuneratória em valores nominais das remunerações dos funcionários administrativos ( PECFAZ ) da Receita Federal. A conjuntura econômica atual está afetando enormemente nossas remunerações e assim a maioria de nós Administrativos ( PECFAZ ) nos tornamos reféns de bancos e financeiras que cobram juros compostos em empréstimos que necessitamos fazer pra mantermos e otimizarmos nossa atividade profissional ilibada de bem servir ao contribuinte . Posso ti ajudar, cidadão ou cidadã, contribuintes ?
 
Bruno
Bruno - 14 de Outubro às 14:03
Os servidores administrativos (PECFAZ) atuam ativamente em todas as áreas da Receita Federal, como atendimento aos Contribuintes, com emissão de certidões negativas, realização de parcelamentos, CPF, CNPJ e tantos outros serviços de atendimento, realizados igualmente por servidores da carreira Analistas. Atuamos também em setores que analisam processos relativos a tributos, mercadorias apreendidas, fronteiras, área orçamentária e financeira, fiscalização de contratos, licitações e tantas outras atividades que são a base para que a Instituição tenha o seu pleno funcionamento. Somos aproximadamente seis mil servidores, e pelo próprio quantitativo, verifica-se que seria impossível esses servidores serem apenas secretárias e atendentes. Lamentamos que uma determinada categoria se utilize de inverdades para conseguir seus objetivos. Lembramos que a Instituição Receita Federal do Brasil é de todos os servidores que lá estão colaborando ativamente, todos os dias, sem distinção, e que seria muito bom se todas as categorias se entendessem, pois a Receita Federal precisa continuar a funcionar, uns respeitando os outros, para que quando o contribuinte chegue a essa Instituição, não se depare com servidores emocionalmente abalados. Agradeço a atenção e lamento que este veículo tenha sido utilizado para divulgar inverdades que podem perfeitamente serem averiguadas na própria Instituição, bem como no SINDFAZENDA, Sindicato que representa os servidores administrativos na Receita Federal do Brasil. O Bônus de Eficiência é de todos os servidores lotados e em exercício na Receita Federal do Brasil, pois todas as atividades estão entrelaçadas, uma dependendo da outra para seu pleno funcionamento.
 
Lincoln
Lincoln - 20 de Outubro às 16:54
Parabéns, Bruno ! Concordo contigo ! Sou Servidor Público Federal Administrativo - PECFAZ - Nosso dever primordial é aprimorar o atender bem à sociedade brasileira , contribuintes, e colaborando com a Corregedoria da Receita Federal e com a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, se necessário for, denunciar criminosos e desta forma em respeito aos princípios fundamentais administrativos que devem ser obervados por toda administração federal. Minha categoria funcional jamais irá reivindicar inconstitucionalidade e nem aceitar algo que prejudique ao nosso país. Nós reivindicamos um direito legítimo que é receber ao Bônus de eficiência, porque exercemos funções dentro da Receita Federal do Brasil , que também impactam na arrecadação. Não somos corporativistas desonestos, porque não escondemos a verdade e sofremos o impacto da inflação em nossa remuneração real . Acessem ao Portal da Transparência ( http://www.portaltransparencia.gov.br/servidores/OrgaoLotacao-ListaServidores.asp?CodOrg=17000&Pagina=2059 ) e irão constatar à realidade remuneratória em valores nominais das remunerações dos funcionários administrativos ( PECFAZ ) da Receita Federal. A conjuntura econômica atual está afetando enormemente nossas remunerações e assim a maioria de nós Administrativos ( PECFAZ ) nos tornamos reféns de bancos e financeiras que cobram juros compostos em empréstimos que necessitamos fazer pra mantermos e otimizarmos nossa atividade profissional ilibada de bem servir ao contribuinte . Posso ti ajudar, cidadão ou cidadã, contribuintes ?
 
João
João - 13 de Outubro às 17:51
É a guerra das corporaç%u0151es. Acredito que o ideal seria fundir essas categorias numa única carreira e os seus membros poderiam vir a ocupar cargos de chefia mediante critérios da meritocracia

publicidade