SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Mercado acompanha dados fiscais e juros rondam a estabilidade

Às 9h25, o DI para janeiro de 2017 tinha taxa de 13,728%, de 13,725% no ajuste de quarta. O DI para janeiro de 2018 indicava 12,28%, de 12,27%

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/10/2016 09:38

Agência Estado

Os juros futuros operam perto da estabilidade na abertura dos negócios nesta quinta-feira (27/10). Em um dia de agenda cheia, o mercado deve acompanhar os resultados fiscais, com a arrecadação às 10 horas e o resultado do governo central às 14h30.

Às 9h25, o DI para janeiro de 2017 tinha taxa de 13,728%, de 13,725% no ajuste de quarta. O DI para janeiro de 2018 indicava 12,28%, de 12,27%. Na ponta mais longa, o contrato para 2023 apontava 11,34%, de 11,31%.

A Receita divulgou na manhã desta quinta que o governo arrecadou, até esta manhã, R$ 40,1 bilhões com impostos e multas sobre recursos mantidos ilegalmente no exterior. Já foram recebidas 18.651 declarações, totalizando R$ 133,6 bilhões em ativos regularizados. Agora, o mercado deve acompanhar agora os resultados fiscais, com a arrecadação às 10 horas e o resultado do governo central às 14h30.

Leia mais notícias em Economia

As estimativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast são de um déficit primário maior tanto no confronto mensal como anual em setembro. As projeções vão de -R$ 29 bilhões a -R$ 14,4 bilhões, com mediana em -R$ 23,35 bilhões, após déficit de R$ 20,345 bilhões em agosto.

Também na manhã desta quinta, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que a taxa de desocupação no Brasil ficou em 11,8% no terceiro trimestre de 2016, mantendo-se no maior patamar já registrado pela série histórica da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), iniciada em 2012. O resultado ficou dentro das expectativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que estimavam uma taxa de desemprego entre 11,70% e 12,00%, com mediana de 11,90%.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade