Focus: taxa básica de juros em 2017 permanece em 10,28% ao ano

O relatório indicou ainda que a mediana das projeções dos economistas para a Selic no fim de 2018 permaneceu em 8,50% ao ano, também igual ao verificado um mês atrás

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/06/2017 09:48

Os economistas do mercado financeiro decidiram manter suas projeções para a Selic (a taxa básica de juros) no fim de 2017 e de 2018. O Relatório de Mercado Focus trouxe nesta segunda-feira (19/6) que a mediana das previsões para a Selic este ano seguiu em 8,50% ao ano. Há um mês, estava no mesmo patamar.

O relatório indicou ainda que a mediana das projeções dos economistas para a Selic no fim de 2018 permaneceu em 8,50% ao ano, também igual ao verificado um mês atrás. 

A manutenção das estimativas para a Selic ocorre em meio à espera pela divulgação, na próxima quinta-feira (22/6) do Relatório Trimestral de Inflação (RTI). Na última sexta-feira (16/6) em entrevista exclusiva ao Broadcast, o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, afirmou que o caminho da desinflação e da redução da taxa de juros "está dado". "Há um processo e eu não consigo ver mudanças tão radicais que possam afetar, neste momento, isso. A discussão, obviamente, é sobre o ritmo e a extensão. O que eu quero passar é que isso vai depender do desenvolvimento, tanto das reformas e dos ajustes quanto da inflação e da atividade. Nós vamos continuar olhando", afirmou.

No relatório Focus desta segunda, a Selic média de 2017 seguiu em 10,28% ao ano. Há um mês, a mediana da taxa média projetada era de 10,19%. No caso de 2018, a Selic média seguiu em 8,50%, igual ao verificado há quatro semanas.

Para o grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções (Top 5) de médio prazo, a taxa básica terminará 2017 em 8,50% ao ano, ante 8,38% do projetado há uma semana. Há um mês, a mediana projetada era de 8,13%. O Top 5 manteve a projeção para a Selic no fim de 2018, de 8,00% ao ano. Há um mês, estava no mesmo patamar.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.