Oposição diz que vai obstruir votação da LDO no Congresso

Caso a oposição requisite a verificação de quórum, a contagem deve ser refeita, o que pode inviabilizar a sessão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/07/2017 19:28 / atualizado em 13/07/2017 19:38

O vice-líder da minoria no Congresso, deputado Afonso Florence (PT-BA), afirmou nesta quinta-feira (13/7) não haver acordo para a votar da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) no Congresso. Em discurso na tribuna da Casa, prometeu obstruir a votação e pedir verificação de quórum ao senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), que preside a sessão. 

Eunício abriu a sessão por volta das 18h30. Além da LDO, o objetivo é votar também a destinação de recursos para a confecção de passaportes. Antes da análise dos projetos, porém, há 24 vetos a serem analisados. É possível que os vetos sejam votados em bloco, para liberar a pauta.
 

A sessão conjunta estava marcada para as 16h, mas ainda não havia começado por causa da análise da denúncia contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). 

"São projetos importantes, mas podem ser votados daqui uns 15 ou 20 dias, quando a situação de Temer já estiver resolvida. Não há clima para votar aqui", disse Florence.

Deputados questionaram o fato de Eunício ter aberto o registro de presença antes de abrir a sessão. No momento, há menos parlamentares no plenário do que registram os painéis. Registraram presença até as 19h 320 deputados e 47 senadores, número suficiente para a votação

Porém, caso a oposição requisite a verificação de quórum, a contagem deve ser refeita, o que pode inviabilizar a sessão.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.