Seminário discutirá fim do contrabando e da criminalidade no Brasil

Encontro promovido pelo Correio Braziliense reunirá jornalistas, especialistas e políticos envolvidos na Segurança Pública do país. As inscrições estão abertas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/08/2017 16:34 / atualizado em 11/08/2017 17:05

PCDF/Divulgacão

Na próxima terça-feira (15/8) será realizado o seminário "O Brasil que nós queremos: unidos pelo fim do contrabando e da criminalidade". O evento, promovido pelo Correio Braziliense, contará com as presenças do ministro da Justiça e Segurança Pública, Torquato Jardim, do deputado Efraim Filho (DEM/PB), do ministro do Tribunal de Contas da União João Augusto Nardes, do coordenador do Movimento Mercado Legal, Edson Vismona e do jornalista e diretor da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (ABRAJI), Mauri König, que debaterão sobre como resolver o problema do mercado ilegal, causador da insegurança que oprime o Brasil.  
 

Para Mauri König, discutir esse tema é de extrema importância, pois afeta o cotidiano das pessoas. "Os cidadãos não se dão conta de como eles são levados por isso", afirma. "É muito cultural a aceitação do contrabando como algo natural do cotidiano e o entendimento desse tipo de crime como algo normal, quando não deveria ser assim", alerta. König diz que abordará o contrabando de cigarros nas fronteiras brasileiras, baseado em trabalhos que já produziu sobre o tema, como a premiada reportagem 'o império das cinzas'.

O contrabando e as falsificações foram responsáveis por perdas de R$ 130 bilhões ao país no ano passado. Apenas com contrabando de cigarros, a evasão fiscal acumulada entre 2011 e 2016 somou-se R$ 30,2 bilhões. Segundo König, o cigarro é um dos carros chefe de contrabando pela fronteira, seguindo a mesma rota de passagem utilizada pelo narcotráfico. Um de cada quatro cigarro consumido no Brasil é de contrabando.

Para debater formas mais eficientes de combater a pirataria no Brasil, foi criada a campanha 'O Brasil que nós queremos', uma parceria do governo federal com a Frente Parlamentar Mista de Combate ao Contrabando e à Falsificação e o Movimento em Defesa do Mercado Legal Brasileiro, coordenado pelo Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (ETCO) e o Fórum Nacional Contra a Pirataria e a Ilegalidade (FNCP), em conjunto com mais de 70 entidades empresariais e organizações da sociedade civil.
 

Serviço


O que
Seminário 'O Brasil que nós queremos: unidos pelo fim do contrabando e da criminalidade'.

Quando
Terça-feira (15/8) 

Onde
Auditório do Correio Braziliense
Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 2, número 340

Inscrições
Gratuitas até 11 de agosto pelo email: defesamercadolegal@gmail.com.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.