Supermercados são reconhecidos como atividade essencial da economia

Com a medida, tomada por meio de decreto assinado por Temer, empresas esperam menos burocracia e mais facilidade para abrir aos domingos e feriados

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 16/08/2017 16:08 / atualizado em 16/08/2017 16:25

Barbara Cabral/Esp. CB/D.A Press
 
Os empresários supermercadistas comemoraram nesta quarta-feira (16/8) a conquista de uma antiga reivindicação. Em cerimônia no Palácio do Planalto, o presidente da República, Michel Temer, assinou decreto que passa a reconhecer o setor como atividade essencial da economia. O texto traz benefícios como maior segurança jurídica para que os lojistas negociem a abertura do comércio aos domingos e feriados, em todo o país.
 
 
Trata-se de uma demanda antiga do setor. Até então, o Decreto 27.048, de 1949, não reconhecia a atividade supermercadista como essencial. Segundo os empresários, a lei gerava burocracia e dificultava os acordos entre a classe patronal e os trabalhadores para a abertura aos domingos e feriados. 
 

Reforma trabalhista 

 
Com o decreto, aliado à reforma trabalhista aprovada pelo governo federal, a expectativa do setor é que esses desafios sejam contornados, possibilitando um aumento dos investimentos e da consequente geração de empregos. O presidente da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), João Sanzovo, avalia que essa é uma conquista não apenas para o setor, mas também para os consumidores.

"Temos uma alta demanda diária. Cerca de 27,7 milhões de pessoas visitam supermercados em todo o país. Essa é uma conquista da população brasileira", afirmou. Sanzovo agradeceu ainda a Temer. "Agora, somos reconhecidos como a atividade essencial que somos. O senhor, presidente, fez justiça com a categoria e os consumidores”, disse.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.