Em vídeo, Henrique Meirelles pede oração pela economia

O vídeo, que foi editado, termina com uma mensagem: "Outubro, mês da oração pela economia."

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/09/2017 12:45 / atualizado em 18/09/2017 12:56

Minervino Junior/CB/D.A Press
Em um vídeo que circula em grupos de políticos no WhatsApp, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, diz que "nunca houve uma recessão como essa", e pede "uma oração pela economia". Segundo a assessoria do ministro, a mensagem foi gravada no sábado, e enviada aos pastores da Assembleia de Deus em Madureira, no Rio, que realizava um evento naquele dia.

"Desde o início do ano passado, estamos nesse projeto de tirar o Brasil da maior recessão da nossa história. Nunca houve uma recessão como essa. Nossa meta é fazer com que esse País volte a ter emprego. Por isso, preciso contar com a colaboração de vocês Me sinto à vontade falando com vocês, porque temos os mesmos valores, a lei de Deus e dos homens. Preciso da oração de todos", diz Meirelles na gravação.

O vídeo, que foi editado, termina com uma mensagem: "Outubro, mês da oração pela economia." 

A assessoria do ministro informa que o vídeo foi gravado de forma amadora e que ele desconhece o autor da edição bem como o mote apresentado ao final. O ministro da Fazenda já visitou várias vezes cultos evangélicos nos últimos meses, onde às vezes participa de orações ao lado de fiéis. 

Na semana passada, deputados do PSD, partido de Meirelles, lançaram o nome dele como candidato à Presidência da República em 2018. 

Meirelles, porém, negou pelo Twitter que tenha esta intenção. Em caráter reservado, lideranças do PSD, partido presidido pelo ministro das Comunicações, Gilberto Kassab, avaliam que Meirelles pode ser um nome competitivo na disputa presidencial, se os indicadores da economia melhorarem.
 
 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Sonia
Sonia - 18 de Setembro às 18:08
É triste ver estes homem fazer este joguinho melento e perrengue de usar a religião como forma de se tornar simpático por interesses mercantis e projeto de poder. Aliás não aguento mais estas frases estúpidas e de efeito que tomaram conta de slogan mas que não levam a absolutamente nada. Se religião no Brasil ajudasse a moralizar alguma coisa não teríamos tantos corruptos, tanto assassinato, tanto abuso contra crianças, tanta ganância e arrogância, tanto acidente absurdo de carros e seríamos mil vezes mais educados em público, ver a reportagem sobre o enterro do jornalista, e mais tolerância entre as religiões.