Audiência debate projetos que regulamentam serviços da Uber e do Cabify

Segundo o relator do processo no Senado, Pedro Chaves (PSC-MS), os projetos em tramitação devem ser analisados e um relatório entregue na semana que vem

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

AFP/ JUSTIN SULLIVAN


O Senado promoveu ontem uma audiência pública para debater três projetos de lei que regulamentam os serviços de corridas por aplicativo, como Uber, 99 e Cabify, presentes nas principais cidades brasileiras, que não contam com uma legislação nacional.

 

Leia mais notícias em Economia 


Durante as quase três horas, representantes dos aplicativos defenderam que o serviço oferecido é essencialmente privado e perde eficiência quando regulamentado pelo poder público. Para o integrante do Comitê Regulatório da Associação Brasileira Online to Offline, João Sabino, “é uma interferência exagerada do poder público em um serviço privado. Há espaço para todos, e a tecnologia veio ajudar”.

O representante da Associação de Assistência aos Motoristas de Táxi do Brasil, André Oliveira, defendeu que se regule a atividade dos motoristas, já que as empresas de aplicativo dizem que são apenas intermediadores. A categoria aprova a proposta que obrigaria os veículos cadastrados pelos aplicativos a ter placas vermelhas, pois isso facilitaria a fiscalização.

Segundo o relator do processo no Senado, Pedro Chaves (PSC-MS), os  projetos em tramitação devem ser analisados e um relatório entregue na semana que vem.

Nestlé venderá Serenata de Amor

A Nestlé não poderá vender para concorrente de grande porte um pacote de marcas e ativos do qual terá de se desfazer, até outubro, para conseguir, 15 anos depois, que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprove a compra da Garoto. Segundo fontes que acompanharam as negociações com o Cade, o pacote inclui os chocolates Serenata de Amor, Chokito, Lollo e Sensação — o detalhamento dos ativos que a empresa terá de vender é mantido sob sigilo.A tendência é que os ativos sejam comprados por concorrentes menores, como Arcor e Hershey’s, já que a Lacta é vice-líder de mercado.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.