Golpe no WhatsApp diz que a Caixa oferece saque de R$1.760 em conta do FGTS

De acordo com a informação enganosa, quem trabalhou entre 1998 a 2016 com carteira assinada pode receber até dois salários mínimos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/10/2017 12:17 / atualizado em 11/10/2017 12:53

Reprodução
 
Novo golpe pelo whatsApp oferece a correntistas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) a falsa oportunidade de sacar R$ 1.760. De acordo com a informação enganosa, quem trabalhou entre 1998 a 2016 com carteira assinada pode receber até dois salários mínimos. Para tal, basta clicar em um link que vem na mensagem e que supostamente mostrará a lista completa dos beneficiários. A Caixa Econômica Federal, que administra as contas do Fundo, alerta que a mensagem é mentirosa.

Quem tiver dúvidas sobre saldo ou contas inativas, deve pesquisar seus dados pela internet, no portal da Caixa (http://www.caixa.gov.br/seguranca/Paginas/default.aspx) ou nas agências. Por esses meios, o cliente ficará ciente dos golpes que vem sendo levados a cabo por criminosos, seja por e-mails spam, WhatsApp, sites falsos ou por telefone. A Caixa informa, ainda, que, em casos de dúvidas, “os clientes têm à disposição os canais de atendimento ao cliente, tais como SAC/Ouvidoria, 0800 ou qualquer uma de suas agências (http://www.caixa.gov.br/atendimento)”.

Especialistas em segurança avisam que nunca o internauta deve clicar ou abrir mensagens suspeitas. A dica é desconfiar sempre de ofertas de dinheiro que pode entrar no bolso de forma fácil. Não compartilhe essas mensagens porque há risco de invasão de dados pessoais e de sérios prejuízos financeiros a seus amigos e familiares. Os cibercriminosos, na maioria das vezes, usam artifícios para enganar as vítimas. Nesse caso do FGTS, eles tentam esconder seu código, em caso de possível investigação.

Quando o usuário clica com o botão direito do mouse, conforme a orientação deles, surge a mensagem: “Desculpa, mas por questão de segurança você não pode copiar o conteúdo”. É importante não confundir essa mensagem dos falsários com situações reais, como a liberação dos saques nas contas inativas até dezembro de 2015, que foi anunciada pela governo. Também não confunda o golpe com o depósito do lucro líquido do FGTS, em 2016, que entrou nas contas em agosto último.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.