60% dos donos de animais de estimação não se planejam financeiramente

Por isso, 14% das pessoas que têm bichos de estimação em casa tem o nome sujo e 20% gastam mais do que o orçamento familiar permite

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
Daniel Ferreira/CB/D.A Press
Ter um animal de estimação em casa muitas vezes é irresistível. Ao ver os bichinhos na feira de adoção, as pessoas podem ficar encantadas e acabar levando até mais de um. Mas a maioria dos donos de pets não se preparam financeiramente, segundo levantamento do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). Cerca de 60% não se planejam nestes casos. 
 
Por isso, 14% das pessoas que têm bichos de estimação em casa tem o nome sujo e 20% gastam mais do que o orçamento familiar permite. Eles extrapolam em 30% dos casos porque acreditam que o animal merece. Além disso, a sensação de felicidade do pet é motivo para 24% dos gastos excessivos.
 
Apesar das justificativas, 31% dos entrevistados já deixaram de pagar alguma conta ou adquirir algo de seu uso para comprar algo para o pet, sendo que o número cresce para 37% quando os gastos do bichinho são relacionados à saúde do animal. 8% dos que estão com nome sujo ficaram na situação por causa do pagamento de tratamento veterinário.
 
Do total, 73% das pessoas já tiveram gastos imprevistos com o animal de estimação, principalmente doenças (54%). Além disso, 35% dos donos esbanjam os gastos com os alimentos, 22% com serviços de pet shop e 20% com brinquedos. Aqueles que não controlam dizem, na maioria dos casos (37%), que é importante ou necessário. Outros afirma que a indisciplina e a falta de hábito são as razões (26%). 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.