Estoque da dívida pública cresce 0,22% em outubro, diz Tesouro

Valor de títulos públicos emitidos no mercado interno e externo somou R$ 3,348 bilhões, monte próximo ao piso do PAF previsto para o ano

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/11/2017 12:23

O tamanho da dívida pública federal só aumenta. Em outubro, o estoque total de títulos soberanos no mercado interno e externo cresceu 0,22%, somando R$ 3,438 trilhões, conforme relatório do Tesouro Nacional divulgado nesta segunda-feira (27/11). Esse montante está próximo do piso de R$ 3,450 trilhões da meta do Programa Anual de Financiamento (PAF) deste ano.

O prazo médio da dívida do governo teve um leve aumento entre setembro e outubro, passando de 4,34 anos para 4,37 anos. No entanto, o custo médio dos títulos públicos em geral subiu no mesmo período, de 10,47% ao ano para 10,59% anuais.

A rentabilidade média dos títulos do Tesouro caiu 1,05 ponto percentual em outubro, passando de 14,98% para 13,93%, de acordo com o Índice de Mercado Anbima (IMA) medido em parceria com o governo.

O grupo Previdência ampliou a participação no estoque da dívida entre setembro e outubro, passando de 24,2% para 25,4%,totalizando R$ 840,17 bilhões em carteira. Enquanto isso, as instituições financeiras reduziram a fatia de 22,26% para 21,50%, chegando a R$ 711,98 bilhões Já os fundos de investimento passaram de 25,05% para 25,96% de participação, detendo R$ 859,90 bilhões de títulos públicos. O percentual dos investidores estrangeiros ficou praticamente estável entre setembro e outubro, de 12,7%, somando R$ 423,23 bilhões.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.