Número de funcionários de estatais cai para o menor nível desde 2010

O governo tem interesse em diminuir ainda mais o número de empregados, para que o custo para mantê-las seja menor

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
Reprodução/Internet

Em setembro de 2017, as estatais brasileiras tinham um quadro de 506,8 mil funcionários, registrando o menor número em sete anos, quando tinha 497 mil pessoas. Houve redução de 26,33 mil trabalhadores no ano. Os dados foram divulgados na manhã desta segunda (4/12) pelo Ministério do Planejamento.

Em comparação com 2015, houve uma queda de 7,9% no quadro de pessoal, caindo mais 43 mil postos de trabalho. O principal motivo são os programas de desligamentos voluntários das empresas (PDV), que ocorreu em companhias como, por exemplo, Eletrobras, Caixa Econômica Federal, Infraero, EBC e Dataprev.

O governo tem interesse em diminuir ainda mais o número de empregados, para que o custo para mantê-las seja menor. O argumento da equipe econômica é de que é possível aumentar ou manter a produtividade com a adequação ao padrão mundial. Além do quadro de funcionários, a quantidade de empresas também caiu, saindo de 154 ao término de 2016 para 149 em setembro deste ano. 

Sobre os lucros das estatais, o 3º trimestre de 2017 teve ganhos de R$ 23,2 bilhões, frente aos R$ 8,7 bilhões do mesmo período do ano passado. Principal alvo da Operação Lava-Jato, a Petrobras foi a que teve os melhores rendimentos, saindo de R$ 15,8 bilhões em prejuízo para um saldo de R$ 5,7 bilhões no mesmo período de comparação.

O Planejamento destacou que o resultado líquido saiu de um prejuízo de R$ 32 bilhões em 2015 para ganhos de R$ 4,6 bilhões em 2016. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.