IPCA baixo ajuda na recuperação da caderneta de poupança

Ganho da caderneta nos primeiros 11 meses do ano foi o melhor desde 2006. Mudança no cálculo da rentabilidade, no entanto, torna a aplicação menos atrativa do que alternativas existentes no mercado financeiro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/12/2017 08:00 / atualizado em 08/12/2017 23:51

 

Caio Gomez/CB/D.A Press


As pessoas que depositam dinheiro na poupança estão tendo um rendimento real melhor neste ano. Pesquisa da consultoria Economática mostrou que, descontada a inflação, o ganho nos 11 primeiros meses de 2017 foi o mais positivo desde 2006. A aplicação rendeu 6,41% de janeiro a novembro, enquanto o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) teve uma variação de 2,5% no período — a menor desde 1998. Especialistas afirmam, porém, que as novas regras do investimento reduzem a atratividade da caderneta.



Com o índice baixo da inflação, o ganho real da poupança foi de 3,82% nos 11 primeiros meses do ano. Em 2006, a rentabilidade atingiu 4,92%. Segundo a Economática, a poupança só garantiu ganho real no período de janeiro e novembro em três oportunidades: 2002, 2015 e, agora, em 2017. Segundo a consultoria, a caderneta foi a quinta aplicação com melhor rendimento real no período, ficando atrás do Ibovespa, o índice que mede a lucratividade das principais ações da Bolsa de Valores de São Paulo (16,59%), do euro (10,21%), do ouro (8,4%) e do certificado de depósito interbancário (6,67%). O pior desempenho foi do dólar, que registrou perda de 2,36% no poder de compra.

A principal vantagem da poupança, além da praticidade, é a isenção do Imposto de Renda e da taxa de administração, itens que diminuem a rentabilidade de outros ativos financeiros. Apesar disso, desde setembro, o ganho real da caderneta ficou menor com a mudança da regra de rentabilidade. Quando a taxa básica de juros, a Selic, está acima de 8,5% ao ano, o rendimento da aplicação é de 6,17% mais a taxa referencial (TR). Quando a Selic fica abaixo de 8,5%, como passou a acontecer desde setembro, o rendimento da poupança cai para 70% da Selic mais TR. Atualmente, a poupança rende 4,9% ao ano mais a variação da TR, que está praticamente zerada.

Leia as últimas notícias de Economia

O educador financeiro Thiago Nigro destacou que o poupador precisa ficar atento. “Talvez a caderneta tenha sido o melhor investimento de baixo risco de 2017, mas é preciso cuidado, porque existem duas poupanças: aquela que foi até setembro, que tinha rentabilidade de 6,17% ao ano mais TR, e a de hoje, que não é tão atrativa”, avaliou.

Opções


De acordo com o especialista, para quem depositou quando valia a regra antiga, é uma boa opção deixar o dinheiro rendendo na poupança, mas a pessoa que pensa em aplicar no momento deve procurar ativos melhores. “Eu recomendo não deixar na caderneta. Tesouro Direto e fundos de investimento em renda fixa são opções, mas é melhor estudar fundo imobiliário, ações e debêntures”, disse Nigro.

O educador financeiro Edmilson Lyra observou que, com a mudança na rentabilidade, a poupança  fica atrás da maioria dos fundos. “Há investimentos com ganhos melhores. Mas é preciso avaliar essas outras aplicações, porque a taxa de administração se torna muito relevante quando os juros estão baixos, sem esquecer do Imposto de Renda”, afirmou.

A estudante Patrícia Paiva, 20 anos, acha a poupança mais prática. Ela ganha cerca de R$ 900 por mês no estágio e deposita a metade: R$ 450. “Não rende muito, mas é uma forma de guardar dinheiro com facilidade”, disse, destacando que quer economizar para ter casa própria no futuro.

Bloqueio de celulares atinge 1,5 milhão


A Agência Nacional das Telecomunicações (Anatel) informou ontem que mais de 1,5 milhão de celulares foram bloqueados no Brasil nos últimos 12 meses — um aumento de 21% em um ano. Os dados constam no Cadastro Nacional de Estações Móveis Impedidas (Cemi) que reúne as solicitações de usuários a operadoras por perda e os registros de boletins de ocorrência feitos na polícia por roubo. O bloqueio apenas impossibilita o aparelho de fazer ou receber chamadas telefônicas, além de trocar SMS.  O travamento não é capaz, porém, de incapacitar o celular de acessar a internet via redes de Wi-Fi ou de servir para armazenar arquivo.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.