SIGA O
Correio Braziliense

Família completa de reitor se formou na Universidade de Brasília

País se conheceram no campus. Seus três filhos também concluíram seus cursos na federal

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/04/2016 13:00 / atualizado em 21/04/2016 17:58

Marina Adorno - Especial para o Correio

 

Rodrigo Nunes/Esp. CB/D.A Press

 

A história da família Camargo começa na Universidade de Brasília. E é lá que continua a ser escrita. Ivan Camargo, 55 anos, nasceu no Rio de Janeiro, mas se mudou com os parentes para Brasília. Aqui, começou a cursar engenharia elétrica na UnB. Gisele Camargo, 52, também é do Rio de Janeiro e veio, com a família, morar na capital federal. Assim como Ivan, foi aprovada na UnB, porém em biblioteconomia. Os dois se conheceram em uma festa na casa de um amigo e relembram com carinho os momentos que passaram juntos no câmpus universitário. “A gente se encontrava para namorar perto da biblioteca”, recorda-se Gisele.

Eles se casaram, tiveram três filhos. Coincidentemente, todos foram aprovados no vestibular da UnB e Ivan se tornou reitor da universidade. Laura, 25, e Natalie, 28, já se formaram, em arquitetura e urbanismo e medicina, respectivamente. O filho mais novo, Felipe, 21, estuda engenharia ambiental. Os cinco são uníssonos: sempre foi um sonho estudar na UnB. “Quando eu era criança, vinha com o meu pai de manhã, durante os fins de semana, e ficava correndo pelas rampas da Faculdade de Tecnologia, enquanto ele dava aula. Desde pequena, gostava do ambiente da UnB”, conta a filha mais velha.

Nenhum deles consegue imaginar como seria a vida caso não tivessem passado pela Universidade de Brasília. Foi lá que Natalie, a exemplo dos pais, conheceu o marido e pai dos três filhos. Ir embora de Brasília não está nos planos da família. Laura ressalta a boa qualidade de vida que se tem na capital. “Tenho vontade de envelhecer aqui e poder dizer: quando eu era jovem, isso aqui era tudo mato. Afinal, a cidade continua crescendo”, brinca Laura.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade