SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Conheça o vencedor do concurso que premiou com uma pós-graduação ou MBA

"Quero me qualificar para percorrer os caminhos do futuro reservados para o meu sucesso". A frase de Mary de Sousa Batista foi a campeã do concurso

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/02/2013 15:17 / atualizado em 24/02/2013 15:22

Verônica Machado

Tina Coelho/Esp. CB/D.A Press


Por 15 dias, moradores do Distrito Federal e Entorno puderam participar do concurso cultural Eu quero me qualificar, promovido pelo Correio Braziliense. Foram 1.091 pessoas competindo por um curso de pós-graduação lato sensu ou MBA da instituição de ensino particular Esad – Escola de Administração e Negócios, no valor de R$ 5.180. O participante tinha que responder “Por que você quer se qualificar” no hotsite do suplemento. A comissão julgadora considerou critérios como criatividade, originalidade e adequação ao tema proposto. O autor da melhor frase levaria o prêmio.

Foi o caso de Mary de Sousa Batista, 43 anos, que escreveu “Quero me qualificar para percorrer os caminhos do futuro reservados para o meu sucesso” e acaba de ser premiada com uma pós. Fez e refez a frase durante dias e não esperava ser a vencedora. A cada alteração nas palavras, um pensamento positivo e a imaginação do “Ai, seu eu ganhasse…”. Ela ficou atônita quando soube que poderia realizar tudo aquilo que projetara. Exultava de felicidade e até duvidada, entre risos, se era verdade.

A única certeza na ponta da língua era a de que cursaria, entre a lista de 15 opções, gestão de projetos. “Perdi oportunidades ótimas de emprego porque eu não tinha como fazer esse curso; agora ninguém me segura”, declara, nervosa, entre gargalhadas. Ela se graduou em 2004 em pedagogia porque conquistou uma bolsa de 85% em uma instituição de ensino. Depois de formada, conseguiu — ainda com dificuldades — fazer uma pós em educação a distância. Mas é insuficiente: não trabalha na área, é assistente da secretaria de uma faculdade em Taguatinga. Às vezes tem a vaga de professora temporária.

Agora a moradora da Ceilândia anseia por adquirir novas habilidades e “ter um futuro melhor, aumentar o salário, crescer profissionalmente”. A vontade, mesmo, é de ser servidora pública. A pós, segundo ela, vai deixá-la mais preparada para encarar a disputa dos cargos por concursos. Além disso, a área da administração e gestão de projetos pode ajudá-la em conceitos e práticas sobre treinamento de pessoas e planejamento de empresas. Mary acredita que o mercado de trabalho exige especialização e domínio de outros idiomas. “É a era do conhecimento”, explica. “As pessoas precisam ser inovadoras, criativas e compromissadas para seguir carreira de sucesso”. Ainda emocionada com a premiação, adianta planos para o mestrado.

O diretor da unidade de Brasília da Esad – Escola de Administração e Negócios, Anderson Martins, dá as boas-vindas a Mary e acrescenta que cresce o número de interessados nas especializações nos 15 anos da escola na capital. “A cada ano, há mais interessados em adquirir conhecimentos por aqui”. Anderson opina que o mercado de trabalho exige profissionais que unam teoria e prática e que o mercado de trabalho vê a especialização como obrigatória em um bom currículo.

Concurso
O concurso teve início em 3 de fevereiro e terminou à meia-noite de 17 do mesmo mês. O ganhador poderia escolher entre uma lista de cursos divulgada no site, entre MBA em projetos, controladoria, finanças, marketing, gestão empresarial, ou pós-graduação em gestão pública, auditoria e controle, material e patrimônio.

A competição foi válida para pessoas físicas, maiores de 18 anos, com graduação em curso superior, moradoras do Distrito Federal e Entorno. Os competidores só puderam participar com uma frase.

publicidade

Tags:
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.