Oto Morato Álvares fala ao Correio Braziliense sobre o mercado de trabalho

Oto é gerente executivo de desenvolvimento empresarial do Instituto Euvaldo Lod

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/02/2013 15:24

Verônica Machado

Miguel Ângelo/CNI - 15/4/11
Oto Morato Álvares é gerente executivo de desenvolvimento empresarial do Instituto Euvaldo Lodi. Foi professor da Universidade de Brasília, onde lecionou a disciplina Finanças de empresas. Realiza palestras sobre liderança, negociação, gestão, e desenvolvimento pessoal e organizacional.

Quais são as principais exigências do mercado de trabalho atual para a contratação?
Uma boa formação acadêmica ainda conta muito, e a experiência também. Queremos saber se esse candidato morou fora, fala outra língua, entende diferente culturas, fez trabalhos voluntários, estágios não obrigatórios. A riqueza da vivência cultural, social e até política são itens de extrema importância. Outro aspecto que conta bastante é o comportamental, como capacidade de trabalhar em equipe, bom relacionamento interpessoal, comunicação ampla, desde a escrita ao vocabulário. Outra dica: as empresas procuram pessoas que tenham foco na solução de problemas, com postura empreendedora.

Quais áreas de conhecimento são as mais valorizadas e tendências para os próximos anos?
Em primeiro lugar, administração é uma área que oferece muitas vagas. Segundo, cito todas as engenharias, pois essas têm tido grande destaque no mercado. Podemos incluir a tecnologia da informação e prestação de serviços. Entretanto, uma coisa é certa: todas essas áreas vão buscar a sustentabilidade. Não é mais uma tendência, é uma necessidade de qualquer empresa e setor. As pessoas deveriam, cada vez mais, contribuir para que as instituições onde trabalham sejam mais sustentáveis em todos os aspectos: econômico, ambiental, social, político.

O ideal é que o profissional tenha conhecimento abrangente ou que se especialize?
Tem espaço para os dois, a depender da fase na carreira profissional. Existem pessoas que ingressam no mercado de trabalho como especialistas em determinados assuntos e, com o passar do tempo, passam a gerenciar projetos. Podemos ver isso quando um profissional formado em direito ou medicina monta seu próprio negócio. Ele passa a ter uma outra visão, tem que entender de imposto, pagamentos. Há, ainda, um aspecto contrário, quando a opção é seguir carreira acadêmica e o profissional investe em especializações. Não tem uma resposta única. Deve-se avaliar um objetivo profissional.
Tags:
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.