publicidade

"Martírio" estreia na mostra competitiva com fala enérgica de líder indígena

O documentário aborda a luta pela sobrevivência do povo Guarani Kaiowá no Mato Grosso do Sul

postado em 22/09/2016 21:36 / atualizado em 22/09/2016 21:57

Nahima Maciel

Vestida de camisa preta com os dizeres “Fora Temer”, a equipe de Martírio subiu ao palco para apresentar o segundo longa da mostra competitiva do 49° Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.

A fita trata da extinção do povo Guarani Kaiowá no Mato Grosso do Sul. "Este filme foi um desafio enorme, é um compromisso de vida", disse Vincent Carelli, diretor do documentário.
 
Arquivo pessoal

Para Tonico Benites, liderança Guarani Kaiowá presente na projeção, o filme é uma denúncia. "Quero agradecer em nome do meu povo, segunda maior população do Brasil. O filme vai apresentar a história, a resistência, a luta do meu povo e o genocídio que está em andamento no Mato Grosso do Sul", afirmou o indígena.

49° Festival de Brasília do Cinema Brasileiro
De 20 a 28 de setembro no Cine Brasília (106/107 Sul).

Últimas Notícias

Últimas Notícias Veja Mais

* * *