Adirley Queirós apresenta o filme 'Era uma vez Brasília' nesta sexta-feira

'Era uma vez Brasília' mescla os dois gêneros numa trama que envolve tentativa de assassinato de JK no dia da inauguração da cidade

postado em 22/09/2017 06:00

Correio Braziliense

Terratreme Filmes/Divulgação

A 50ª edição do festival de Brasília do Cinema Brasileiro continua com a programação da mostra competitiva nesta sexta (22/9) e sábado (23), exibindo longas e curtas no Cine Brasília e também no Teatro da Praça (Taguatinga), Espaço Semente (Gama), Teatro de Sobradinho e Riacho Fundo. Há uma grande expectativa em torno desta noite por conta da presença do filme do diretor Adirley Queirós.
 
Destaque na edição de 2014 com Branco sai, preto fica, o ceilandense apresentará o longa Era uma vez Brasília, produção que esteve também este ano no Festival de Locarno. “É um filme mais difícil do que o Branco sai. Ele é um pouco mais denso, mais pesado. A única vantagem de passar um filme fora (do Brasil) é que entra no circuito de festivais internacionais. Mas acho que é importante dialogar no Brasil”, completa o diretor.
 
Era uma vez Brasília é um híbrido de ficção e documentário. A história começa mostrando o agente intergaláctico WA4 recebendo a missão de chegar ao planeta Terra e matar o presidente Juscelino Kubitschek no dia da inauguração da capital federal. A nave se perde no tempo e aterriza em 2016, em Ceilândia.
 
“Para mim é uma honra muito grande estar nessa edição do festival especificamente. Acho que o Festival de Brasília é o mais importante do cinema brasileiro e que tem um cunho político”, afirma.
 

 
Antes da exibição do filme de Adirley Queirós, a mostra competitiva contará com dois curtas: Chico, dos Irmãos Carvalho, e Carneiro de ouro, de Dácia Ibiapina. O primeiro se passa em 2029, 13 anos após um golpe de Estado no Brasil, enquanto o segundo é um documentário sobre Dedé Rodrigues.
 
Sábado é o último dia da mostra competitiva, que começa com o curta A passagem do cometa, de Juliana Rojas. O longa é Arábia, de Affonso Uchoa e João Dumans, que acompanha André, jovem que encontra o  caderno de um dos operários da velha fábrica de alumínio.

Últimas Notícias

Últimas Notícias Veja Mais

* * *