SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Brasil conquista quatro medalhas na Olimpíada Internacional de Matemática

Evento reuniu na Colômbia 528 competidores de 97 países

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/07/2013 11:52 / atualizado em 29/07/2013 12:12

OBM/ Divulgação
Três medalhas de prata e uma de bronze. Esse foi o saldo do Brasil na 54ª Olimpíada Internacional de Matemática (IMO, na sigla em inglês), em Santa Marta, na Colômbia. O evento, que reuniu 528 estudantes de nível médio de 97 países, terminou ontem (28).

Rodrigo Sanches Ângelo (SP), Rafael Miyazaki (SP) e Victor Reis (PE), foram os mais bem colocados da delegação brasileira e conquistaram as medalhas de prata. Franco Severo (RJ) obteve o bronze. Os estudantes, Alessandro Pacanowski (RJ) e Victor Bitarães (MG) receberam menções honrosas no certame.

Com este resultado o Brasil ficou em 28° lugar entre os países participantes. A equipe foi liderada pelos professores, Edmilson Motta (SP) e Onofre Campos (CE).

Antes de viajar à Colômbia, a delegação brasileira participou de um período de treinamento realizado nas cidades de São Paulo e Brasília, que incluiu a realização diária de simulados das provas, sessões de problemas e aulas de preparação para a competição.

A competição
A Olimpíada Internacional de Matemática, que ocorre desde 1959, é o mais prestigiado e concorrido torneio do gênero no mundo. Os objetivos do evento são descobrir, estimular e desafiar jovens talentos para a matemática, fomentar relações internacionais de amizade e criar uma oportunidade para o intercâmbio e informação sobre o estudo da disciplina entre os países participantes.

Nesta edição, participaram estudantes dos ensinos fundamental e médio com idades entre os 15 e 18 anos. Durante a competição, os jovens enfrentaram duas provas realizadas nos dias 23 e 24 de julho. Em cada dia, os concorrentes tiveram quatro horas e meia para resolver três problemas de matemática, inéditos, propostos pelos países participantes e selecionados por um júri internacional, composto por 95 professores líderes.

Os problemas da prova incluíram as disciplinas da álgebra, teoria dos números, combinatória e geometria. Cada problema vale sete pontos, que somados dão a pontuação final para a obtenção das medalhas. Este ano não houve nenhum estudante que atingisse os 42 pontos, pontuação individual máxima possível na disputa.

Durante os dias 25 e 26 o tribunal de coordenação, integrado por 51 especialistas que foram indicados pelo país organizador, realizou as correções dos problemas resolvidos pelos competidores. Esta correção de exames implica que os líderes e vice-líderes de cada delegação avaliem e defendam as soluções dos seus estudantes ante o tribunal, trabalho que foi fundamental na obtenção dos resultados da equipe brasileira.

Brasil participa da competição desde 1979 e acumula desde então um total de 105 medalhas, sendo 9 de ouro, 30 de prata e 66 de bronze, o que o torna o país latino-americano com maior número de medalhas na competição. No próximo ano o evento acontecerá na cidade de Cape Town, África do Sul.

Como participar da IMO
Os estudantes que representam o Brasil na IMO são selecionados pela Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), competição realizada anualmente nas escolas públicas e privadas em todo o país. Para integrar a equipe, os jovens passam por um intenso processo de seleção, que considera a colocação conquistada na disputa nacional, além dos resultados obtidos em cinco provas seletivas e de listas de exercícios que são resolvidas ao longo de seis meses.

Para participar da OBM, o cadastro deve ser feito pela escola diretamente no site da competição (www.obm.org.br), entre os meses de março e abril de cada ano. Depois, os alunos interessados devem fazer a inscrição com o professor responsável em cada escola.
Tags:

publicidade

publicidade