SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Página Diário de Classe vira livro

Na obra, Isadora Faber faz um relato de como começou a mudar a realidade de sua escola em SC por meio da internet

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/04/2014 17:11 / atualizado em 14/04/2014 17:46

Ana Paula Lisboa

Isadora Faber poderia ser só mais uma estudante incomodada com os problemas da escola pública onde estuda, mas ela foi além: colocou a indignação nas redes sociais e começou a obter resultados. Por causa disso, também enfrentou problemas e perseguições de professores. Ela é uma menina que se tornou webativista aos 13 anos, que teceu um retrato da rede pública de ensino, que inspirou movimentos de estudantes pelo Brasil afora, e que está ajudando a transformar a educação brasileira. É essa história que a estudante, hoje com 14 anos, conta no livro Diário de classe - A verdade, que vai chegar às livrarias em maio.

O livro é aberto com a frase: "Você entenderá por que as pessoas da minha escola ficaram contra mim, mas milhares de desconhecidos ficaram a meu favor". A obra é, além de uma biografia ou um livro de memórias, um retrato da educação pública brasileira, vindo por quem o conhece de dentro. A persistência de Isadora, ante a represálias e ameaças, conquistou mais de 625 mil seguidores no Facebook, inspirou a criação de outros cem diários de classe e fundou a ONG Isadora Faber, que luta por uma educação pública de qualidade. Para acompanhá-la, acesse a página Diário de Classe.

Editora Gutenberg/Divulgação
Saiba mais

Diário de classe - a verdade
Por Isadora Faber
Editora Gutenberg
272 páginas
R$ 35

Tags:

publicidade

publicidade