SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Distrito Federal tem dois semifinalistas em olimpíada de língua portuguesa

Estudantes moram em Taguatinga e Brazlândia e foram selecionados entre mais de 5 mil autores de artigos de opinião com o tema "O lugar onde vivo"

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/11/2014 18:52 / atualizado em 20/11/2014 10:06

Foto: Hugo Barreto/Divulgação
A capital federal tem dois semifinalistas na quarta edição da Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro. Matheus Eduardo de Souza, 16 anos, e Cananda Ferreira, 17, foram selecionados na categoria Artigo de opinião com textos produzidos sobre o tema "O lugar onde vivo". A competição é desenvolvido pelo Ministério da Educação (MEC) e pela Fundação Itaú Social, sob a coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). Participam da semifinal 125 alunos e seus respectivos professores selecionados em todas as unidades da Federação. Mais de 5 mil textos foram inscritos nesta edição da olímpiada.

Cananda é moradora de Brazlândia e estudante do 2º ano do ensino médio no Centro Educacional 3 da cidade. Segundo ela, produzir um texto opinativo sobre o local onde vive foi uma maneira de apontar os probleams vividos pela população da região. "A falta de locais de lazer em Brazlândia é um problema apontado por muitos moradores. Por mais que tenhamos feito solicitações para construir esse tipo de atração, a prioridade foi a construção de um centro para menores infratores, mesmo com a população reinvindicando e sendo contra. A produção de um artigo de opinião sobre esse tema foi uma maneira de dar voz para a comunidade", afirma a estudante.

Para Matheus, a inspiração para escrever o artigo de opinião veio da construção do Centro Administrativo do DF em Taguatinga, onde ele estuda e reside. "É uma mudança que trará várias consequências para a cidade, como o aumento no fluxo do trânsito. As palavras têm poder, e um texto crítico sobre esses problemas pode chegar a alguma autoridade e gerar mudanças", acredita o aluno do 3º ano do ensino médio do Centro Educacional 5 de Taguatinga. Esta não é a primeira vez que Matheus fica entre os semifinalistas do programa: na última edição, em 2012, ele chegou à semifinal com uma crônica. "Depois disso, criei um blog onde publico outras crônicas que produzi. Atualmente, a página já conta com mais de 100 mil acessos", revela.

Melhoria em sala de aula
A Olímpiada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro tem como objetivo contribuir para a formação de professores visando a melhoria do ensino da leitura e da escrita nas escolas públicas brasileiras. "O resultado que esperamos é a melhora do ensino na educação pública do país. Além da premiação dos textos, o programa inclui a formação de professores. O objetivo é beneficiar um maior número de estudantes e alcançar a ponta do processo de educação, que começa na sala de aula", explica a coordenadora de mobilização social da Fundação Itaú Social, Cláudia Sintoni.

Os alunos e professores escolhidos nesta fase participam de diversas atividades de formação, como oficinas de leitura e escrita e visitas culturais. "Além dos cursos presenciais de formação, também promovemos encontros a distância, o que tem contribuído para atingir professores de municípios distantes", completa.

Os finalistas da Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro serão divulgados nesta quarta-feira (19), às 19h, em cerimônia realizada no Hotel Nacional, em Brasília. A divulgação dos finalistas poderá ser acompanhada no site do programa.
Tags:

publicidade

publicidade