Educação em direitos humanos

Os dez trabalhos vencedores serão premiados nesta segunda-feira

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/11/2014 11:49

Portal MEC

O Ministério da Educação e a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República realizam nesta segunda-feira, 24, a cerimônia de entrega do Prêmio Nacional de Educação em Direitos Humanos, que está em sua quarta edição. Dos 260 trabalhos inscritos, nove foram selecionados em quatro categorias e uma menção honrosa. O primeiro colocado por categoria receberá R$ 15 mil e o segundo, R$ 5 mil.

O prêmio, instituído em portaria interministerial em julho de 2008 para celebrar os 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, tem como objetivo identificar, reconhecer e estimular experiências educacionais desenvolvidas no país que promovam a cultura dos direitos humanos. Tem caráter cultural e educacional e é concedido a cada dois anos.

Os vencedores de 2014 representam as cinco regiões do país. O Nordeste tem ganhadores de Pernambuco, Ceará e Bahia; o Sudeste, de São Paulo e Minas Gerais; o Sul é representado pelo Rio Grande do Sul; o Centro-Oeste, pelo Distrito Federal; e o Norte, por Rondônia. Pernambuco e o Distrito Federal têm vencedores em duas categorias cada.

Categoria Secretarias de Educação na Construção da Educação em Direitos Humanos: primeiro lugar, Secretaria de Educação do município de Maracanaú (CE); segundo lugar, Secretaria de Educação, Cultura, Turismo e Esportes do município de Floresta (PE).

Categoria Educação em Direitos Humanos na Escola: escola pública – primeiro lugar, Colégio Professor George Fragoso Modesto, de Salvador (BA); segundo lugar, Centro de Ensino Fundamental 12, de Ceilândia (DF). Escola privada – primeiro lugar, Escola Construindo o Saber, de Santa Cruz do Capibaribe (PE).

Categoria A Formação, a Pesquisa e a Extensão em Educação em Direitos Humanos: primeiro lugar, Fundação Universidade de Passo Fundo (RS); segundo lugar, Universidade Federal de São Paulo (SP).

Categoria Sociedade na Educação em Direitos Humanos: primeiro lugar, Associação Internacional Maylê Sara kalí (DF); segundo lugar, Associação Sociocultural Bataka, de Belo Horizonte (MG).

Menção honrosa - Associação Gãpgir do Povo Indígena Paiter Surui, de Cacoal (RO).

Trajetória – No conjunto, as edições 2008, 2010 e 2012 do Prêmio Nacional de Educação em Direitos Humanos contemplaram 30 experiências e distribuíram R$ 300 mil aos vencedores. Desde sua criação, o prêmio é promovido pelo MEC e pela SDH/PR, a coordenação é da Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), e o patrocínio da Fundação SM, da Espanha.


Tags: