SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Educação

Pequenos gestores, grandes lições

Empreendedorismo chega às aulas de colégios particulares do DF e deve se expandir para a rede pública nos próximos anos. Disciplina trabalha valores e responsabilidade em crianças e adolescentes

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/11/2012 12:01 / atualizado em 05/11/2012 12:07

Mariana Raphael
Calcular gastos, fazer planilhas, gerenciar funcionários e administrar o próprio negócio deixou de ser assunto de gente grande—e, agora, o empreendedorismo ainda entrou na sala de aula dos colégios particulares, e para ficar. Quem não imagina como a disciplina pode ser útil para crianças e adolescentes no ambiente escolar pode se surpreender com alguns aprendizados enumerados pelo autor de livros sobre o tema Fábio Zugman (leia Três perguntas para): auto confiança, autocontrole, saber assumir riscos e lidar com conflitos.

Desde 2007, o Centro de Criatividade Infanto juvenil, em Samambaia, desenvolve a disciplina extracurricular de empreendedorismo para o ensino médio. As turmas se encontram com a professora Viviane Oliveira uma vez por semana. Ela explica que o 1º ano estuda as teorias da administração; o 2º, direitos trabalhistas, CLT e departamento pessoal; e o 3º, simula a gestão de uma empresa de eventos. “Adotamos o empreendedorismo, pois a maioria dos alunos é filha de pequenos (ou grandes) empresários”, comentaViviane.

A educadora, que também dá aula de química, conta que o último ano é o mais empolgante, pois os alunos ficam responsáveis por gerenciar as festas da escola. As turmas são divididas em setores (contabilidade,marketing, decoração, etc.) e o lucro arrecadado nos eventos é poupado para arcar com os gastos da aula da saudade, em4 de dezembro, antes da formatura. “Vejo o quanto eles amadureceram, são mais responsáveis, como começarama tomar decisões sozinhos”, orgulha-se Viviane.

O estudante Kevin Gleydo, 16 anos, responsável pela contabilidade da empresa “de mentirinha” está no terceiro ano de aulas sobre empreendedorismo e destaca o que aprendeu: “Viemos num processo gradual de saber como se portar em uma entrevista de emprego, fazer um bom currículo, se comportar no ambiente de trabalho e conhecer as leis”. Para a colega de trabalho AmandaVillas Bôas, 17, do setor de ornamentação, a experiência ensinou a trabalhar em grupo e a vencer a timidez. Os dois ressaltam a Festa do Estudante, em agosto, como exemplo de sucesso da empresa: “Virou o assunto das redes sociais aquela semana”, recorda-seKevin.

Maturidade

Os pais aprovam a novidade. O publicitário Mauro Assis, 46 anos, é empresário e acompanhou cada etapa do projeto de empreendedorismo realizado na escola das filhas. “O fato de elas se envolverem nas aulas acelerou a maturidade e apresentou uma forma diferente de enxergar uma empresa. Elas olham para a minha e entendem que é trabalhoso, que existe um processo desde a criação do nome, da embalagem, acertar o produto até a venda”, observa.
Tags:

publicidade

publicidade