SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

UnB

Data de entrega da última parte do câmpus Ceilândia é remarcada outra vez

A obra deve ser concluída em maio, com quatro anos de atraso

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/04/2013 17:16 / atualizado em 10/04/2013 17:35

A entrega da última parte do câmpus de Ceilândia da Universidade de Brasília (UnB) foi adiada mais uma vez. A nova previsão de entrega da obra é 26 de maio. A decisão de prorrogar o prazo foi publicada no Diário Oficial do DF de terça-feira (9/4), em um termo aditivo que estabeleu a data final da construção do auditório do prédio da Unidade Acadêmica. Já são quatro anos de atraso das obras, que tiveram início em 2008. O prazo de entrega estava inicialmente previsto para 2009.

A nova previsão saiu 21 dias após a data mais recente de entrega, estipulada para 19 de março, ter sido descumprida. De acordo com a assessoria da Secretaria de Obras, o atraso ocorreu em função das chuvas e pela necessidade de se reforçar a estrutura da obra. "É uma obra complexa, a parte da fundação era algo complicado de resolver. A empresa anterior deixou o serviço do auditório muito malfeito e a atual empresa está tendo que consertar tudo", explica Alberto Farias, diretor do Centro de Planejamento Oscar Niemeyer (Ceplan), da UnB.

Além do auditório, o prédio da Unidade Acadêmica possui 16 salas de aula, um laboratório de informática, seis laboratórios e uma biblioteca. As salas de aula já estão sendo utilizadas desde o início do primeiro semestre letivo de 2013. Já os laboratórios e a biblioteca ainda estão em processo de montagem pela UnB. Em função da lentidão, duas turmas do câmpus de Ceilândia se graduaram no fim do ano passado sem frequentarem a Unidade Acadêmica.

Segundo a diretora do câmpus, Diana Pinho, a falta de estrutura não atrapalhou o aprendizado dos alunos - que tiveram aulas de forma provisória nas instalações do Centro de Ensino Médio nº 4 de Ceilândia. "A turma inteira do curso de terapia ocupacional saiu da universidade com emprego garantido", afirma.

O câmpus de Ceilândia conta ainda com outros dois prédios: a Unidade de Ensino e Docência, onde funcionam laboratórios, um auditório de 90 lugares, sala de professores e secretarias de graduação e de pós-graduação; e o Módulo Esportivo e de Serviços, que possui quadra poliesportiva e espaços para alimentação e convivência.  Apesar de pronto, o Módulo Esportivo e de Serviços ainda não está sendo usado pelos 2 mil alunos dos cursos da área da saúde oferecidos em Ceilândia. Problemas estruturais identificados e ainda não reparados impedem a utilização. Segundo a Ceplan, a reparação deve ser concluída na primeira quinzena de maio.

publicidade

publicidade