SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Cursinho comunitário em Brasília tem vagas disponíveis

O preparatório para o vestibular tem custo de R$30. As aulas são de segunda a sexta, das 19h às 22h30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/06/2013 17:57 / atualizado em 03/06/2013 18:00

 A turma de pré-vestibular de Brasília da Educafro, que pode ter até 80 alunos, ainda tem cerca de 30 vagas a serem preenchidas. As aulas são direcionadas a quem deseja entrar em uma universidade, mas não tem condições financeiras de ingressar nos cursinhos existentes na cidade  - que chegam a cobrar cerca de mil reais por mês. Para participar, o estudante precisa  pagar R$ 30 por mês. O dinheiro é todo revertido para os alunos e cobre gastos com o funcionamento do cursinho, cuja existência se baseia no serviço de voluntários. Originária de São Paulo, a  instituição atua em Brasília desde 2006.

Luziânia, Valparaíso, Sobradinho, Ceilândia, Guará, Cruzeiro, Planaltina. O cursinho é frequentado por estudantes de todos os cantos do DF e do entorno, como Paulo Henrique Gomes de Sousa, 19 anos, morador do Paranoá. Paulo, que completou o ensino médio no Centro Educacional Gisno, voltou a estudar recentemente para prestar o vestibular: ele quer estudar administração na Universidade de Brasília (UnB). "Os professores são ótimos, ensinam muito bem tudo o que precisa para passar no vestibular. São melhores do que os do ensino médio, pois são mais interessados e atenciosos", afirma. Paulo conta que vai tentar convencer alguns colegas do ensino médio a irem estudar no cursinho "porque vale muito a pena".

Key Carvalho Diniz, um dos coordenadores do preparatório, garante que os interessados em estudar serão auxiliados mesmo se as vagas se esgotarem: "Podemos encaminhar o estudante para outros cursinhos comunitários do DF, de preferência para locais que sejam mais próximos da casa dele". Segundo Key, a não concessão do passe livre aos estudantes de cursinho é uma das maiores dificuldades enfrentadas. "Muitos desistem por não terem dinheiro para chegar ao cursinho. O passe livre seria essencial, facilitaria o acesso à educação", alega.

Bons resultados
Mara Aparecida da Silva entrou no cursinho comunitário na metade de 2008 e obteve sucesso já em sua segunda tentativa de entrar na UnB. A estudante, que atualmente está no 7° semestre de matemática, conta que nunca parou de estudar, mas passou muitos anos sem entrar em sala de aula. "Estava procurando algum lugar onde pudesse rever as matérias e não precisasse gastar muito. Foi quando eu conheci o Educafro folheando o jornal Correio Braziliense e logo me matriculei", revela. Mara lembra ainda com apreço dos professores do cursinho. "Eles são muito generosos. Todos de alto nível – formados em universidades federais – e não recebem um centavo para lecionar no cursinho. Reservam o dia e não faltam uma aula", diz.

O preparatório é anual e segue o calendário das escolas públicas do DF. A turma de 2013 começou depois do carnaval e segue até dezembro, com um breve recesso de 15 dias no mês de julho. As aulas são de segunda a sexta das 19h às 22h30. Para realizar matrícula é necessário apresentar foto 3x4, cópia do RG e do CPF, comprovante de residência e histórico escolar na Paróquia Santo Antônio, localizada na SQS 911 – perto do Hospital Naval e da Upis. Mais informações sobre as vagas pelo blog da Educafro de Brasília, pelo e-mail educafrobrasília2012@hotmail.com ou pelos telefones (61) 9608-3859 (Fernando) ou 8286-2953 (Key).
Tags:

publicidade

publicidade