Servidores técnico-administrativos da UnB entram em greve na próxima terça

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/11/2013 11:33 / atualizado em 06/11/2013 10:41

Mariana Niederauer

Em assembleia realizada na manhã desta quarta-feira (6/11) os servidores técnico-administrativos da Universidade de Brasília (UnB) aprovaram a deflagração de greve a partir de da próxima terça-feira (12). Eles pedem a manutenção da jornada de trabalho reduzida de seis horas.

"Terça-feira haverá uma nova assembleia seguida de ato na reitoria da universidade, mas a greve já foi aprovada", afirma Mauro Mendes, coordenador-geral do Sindicato dos Trabalhadores da Fundação Universidade de Brasília (Sintfub). O ato está marcado para as 9h30. Em setembro, os servidores já haviam aprovado um indicativo de greve, mas, após avanços na negociação com a reitoria, decidiram suspender a paralisação.

A universidade determinou a volta da jornada normal de 40 horas a partir de janeiro do ano que vem. Os servidores embasam a reivindicação da jornada de seis horas diárias numa determinação do Decreto nº 1.590, de 1995, que define que "quando os serviços exigirem atividades contínuas de regime de turnos ou escalas, em período igual ou superior a doze horas ininterruptas, em função de atendimento ao público ou trabalho no período noturno, é facultado ao dirigente máximo do órgão ou da entidade autorizar os servidores a cumprir jornada de trabalho de seis horas diárias e carga horária de trinta horas semanais, devendo-se, neste caso, dispensar o intervalo para refeições.

Paralisação no RU

Desde segunda-feira (4), as atividades do Restaurante Universitário da UnB estão paralisadas. A ação, de acordo com o Sintfub, é uma resposta à demissão de 136 trabalhadores terceirizados da empresa Planalto que prestam serviço para o restaurante e receberam aviso prévio no último dia 30 de outubro. O Sindicato entrou com ação no Ministério Público do Trabalho para suspender a demissão.

Em nota, a Unb informou que o RU está com as atividades suspensas por tempo indeterminado em razão da paralisação dos funcionários da empresa Planalto e esclareceu que o contrato ainda está em vigor e que a universidade está “tomando providências para a regularização dos serviços do restaurante”. Ainda de acordo com a nota, a universidade está em fase de conclusão de concorrência para contratar empresa especializada em alimentação. O processo está em fase recursal, prevista para ser encerrada na próxima sexta-feira (8). O novo contrato, segundo a UnB, permitirá a instalação de RUs nos câmpus do Gama, de Ceilândia e na Fazenda Água Limpa.
Tags: