SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

MEC suspende vestibulares de 13 cursos no DF, e não 20 como publicado antes

Lista completa com a avaliação dos cursos em todo o país foi publicada no Diário Oficial da União

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/12/2013 08:44 / atualizado em 06/12/2013 13:25

13 cursos no Distrito Federal terão os vestibulares suspensos por receberem notas baixas no Conceito Preliminar de Curso (CPC), segundo o Ministério da Educação (MEC). A lista completa com as notas dos cursos foi divulgada, nesta sexta-feira (6/12), no Diário Oficial da União (DOU). Os índices avaliam a qualidade do ensino superior do país. As instituições tiveram acesso antecipado e puderam pedir a revisão dos conceitos de 23 de outubro a 1° de novembro.

 

 

Confira, no link, o Diário Oficial desta sexta-feira. Também é possível conferir na página do MEC

Confira a lista de cursos com vestibular suspenso no DF


Instituição

Curso

CPC 2009

CPC 2012


FACULDADE ANHANGUERA DE BRASÍLIA


COMUNICAÇÃO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA


2

2

FACULDADE CECAP DO LAGO NORTE

SECRETARIADO EXECUTIVO

2

2

FACULDADE CECAP DO LAGO NORTE

ADMINISTRAÇÃO

2

2

FACULDADE CECAP DO LAGO NORTE

ADMINISTRAÇÃO

2

2

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR PLANALTO

DIREITO

2

2

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E ENSINO SUPERIOR DE SAMAMBAIA

CIÊNCIAS CONTÁBEIS

2

2

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E ENSINO SUPERIOR DE SAMAMBAIA

ADMINISTRAÇÃO

2

1

FACULDADE JK - UNIDADE II - GAMA

ADMINISTRAÇÃO

2

2

FACULDADE JK - UNIDADE II - GAMA

COMUNICAÇÃO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA

2

2

FACULDADES INTEGRADAS PROMOVE DE BRASILIA

PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA

1

2

FACULDADE FORTIUM

ADMINISTRAÇÃO

2

2

FACULDADE SERRANA DE ENSINO SUPERIOR

CIÊNCIAS CONTÁBEIS

2

2

FACULDADE SERRANA DE ENSINO SUPERIOR

ADMINISTRAÇÃO

2

2

 

Dos 13 cursos, tiveram tendência positiva entre 2009 e 2012, as graduações em comunicação social - publicidade e propaganda e administração da Faculdade Anhanguera; dois cursos de administração e um de secretariado executivo da Faculdade Cecap do Lago Norte, direito do Institituto de Ensino Superior do Planalto; ciências contábeis do Instituto de Ensino Superior de Samambaia; administração da Faculdade JK - Unidade II do Gama; produção publicitária das Faculdades Integradas Promove de Brasília; e administração da Faculdade Fortium. Estes cursos poderão recorrer da decisão do MEC ainda em 2014 e, caso apresentem melhora, podem voltar a ter vestibular no próximo ano.

As graduações em ciências contábeis e administração da Faculdade Serrana de Ensino Superior; administração do Instituto de Educação e Ensino Superior de Samambaia; e comunicação social - publicidade e propaganda da Faculdade JK - Unidade II do Gama tiveram notas com tendência negativa - ou seja, sem melhora entre 2009 e 2012 - e não poderão recorrer da decisão do MEC durante todo o ano de 2014 e poderão voltar a ter vestibular em 2015, caso apresentem melhora.

 

Erramos

Mais cedo, o Correio Braziliense havia informado que mais de 20 cursos teriam o vestibular suspenso. No entanto, a informação foi corrigida às 12h com base no Diário Oficial. O Correio Braziliense havia listado todos os cursos que tiveram notas baixas em 2012, mas só terão o vestibular suspenso os cursos que tiveram desempenho baixo em 2009 e também em 2012.

 

Abaixo da média
O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, anunciou na última quinta-feira (5/12), o fechamento de 270 vestibulares de cursos de instituições superiores de educação que obtiveram um resultado insatisfatório no CPC, correspondente a 44.069 vagas trancadas. A partir de janeiro do próximo ano, o MEC vai visitar todos os cursos para analisar se houve avanços e se as sanções podem ser suspensas, começando pelas graduações em direito.

A maioria dos cursos com resultados insatisfatórios são de administração (103), seguido por ciências contábeis (51), direito (38), comunicação social (16) e os demais (62). No total, o CPC de 2012 avaliou os cursos de humanidades: administração, ciências contábeis, ciências econômicas, design, comunicação social, direito, psicologia, relações internacionais, secretariado executivo e turismo. Os cursos superiores de tecnologia das áreas de gestão comercial, gestão de recursos humanos, gestão financeira, logística, marketing e processos gerenciais também foram avaliados.

A avaliação do CPC leva em consideração a análise das condições de ensino, em especial aquelas relativas ao corpo docente, às instalações físicas, ao projeto pedagógico e ao resultado dos alunos no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade).

Sem autonomia
Por causa do baixo rendimento no Índice Geral de Cursos (IGC) em 2009 e em 2012, 60 instituições estão proibidas de expandir vagas e polos. Elas perdem a autonomia em 2014 e retomam quando melhorarem o desempenho. O IGC é resultado da média ponderada do CPC em combinação com o resultado do Enade.

Para subgrupo de cursos e de instituições que apresentaram tendência positiva - ou seja, apresentaram avanços entre 2009 e 2012 - as punições podem ser suspensas ainda em 2014. Já aqueles que estão no subgrupo com tendência negativa, mesmo se melhorarem o desempenho durante o próximo ano só retomarão a autonomia e o direito de fazer vestibular em 2015.

Indicadores
O percentual de cursos superiores com desempenho considerado insatisfatório - nota 1 ou 2 no CPC - caiu pela metade em três anos, passou de 26,4% em 2009 para 11,8% em 2012. No total, foram avaliados 8.184 cursos e 1.762 instituições de ensino superior. O maior número de cursos ainda está concentrado na nota 3 (48,4%) e apenas 1,5% alcançaram a nota máxima, de 5 pontos. Outras 16,3% ficaram sem conceito.

publicidade

publicidade