SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Ministério Púbico cobra que UnB adote climatização em salas de aula

Reitor Ivan Camargo tem 30 dias para responder o que fará sobre a situação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/01/2015 18:22

Ana Paula Lisboa

O Ministério Público Federal (MPF) estabeleceu um prazo de seis meses para que a Universidade de Brasília (UnB) garanta conforto térmico nas salas de aula. Em recomendação encaminhada ao reitor instituição de ensino, Ivan Camargo, o MPF afirma que alunos e professores têm sido submetidos ao calor excessivo, o que prejudicaria o rendimento acadêmico. O documento foi enviado na última quinta-feira (29), e o reitor tem 30 dias para responder como pretende resolver a questão.

A recomendação foi baseada na reclamação de um estudante feita em outubro de 2014 e na apuração do Ministério Público Federal, que constatou a falta de climatização adequada. O aluno afirmou que a situação é pior na época da seca, especial nos Pavilhoes João Calmon e Anísio Teixeira, o Instituto Central de Ciências (ICC) - o Minhocão - e o Bloco de Salas de Aula Sul (BSA).

O MPF cobra que a UnB adote quatro ações já propostas pela própria universidade: aplicação de película refletora na fachada de vidros dos pavilhões, pequenas alterações arquitetônicas no BSA e instalação de condicionadores de ar em algumas salas e manutenções constantes no sistema de climatização dos auditórios do Minhocão.

Confira a recomendação.

publicidade

publicidade