SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Estudantes reclamam do local da prova do Enade 2015

Há moradores do Plano Piloto, por exemplo, que vão fazer o exame em Águas Claras. No Distrito Federal, 13.611 estudantes de 198 cursos de 41 instituições de ensino superior (IES) vão fazer o teste

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/11/2015 21:23 / atualizado em 23/11/2015 14:08

Estudantes universitários reclamam da obrigatoriedade de fazer o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) no domingo (22) e dos locais de prova que, muitas vezes, são longes da região em que o aluno mora. A estudante de direito do Centro Universitário de Brasília (UniCeub), Daniela Barroso, 23 anos, mora na Asa Norte e fará a prova no Guará. “Eu acho ruim pela distância. Não sei qual é o critério, mas a prova deveria ser feita na própria faculdade do aluno ou perto da residência de quem foi selecionado para fazer”, reclama.

Também aluna de direito no UniCeub, Camylla Silva Batista, 22 anos, também não gostou do endereço da prova. Ela mora no Grande Colorado e terá que fazer a prova em Águas Claras. “É horrível, totalmente contramão para mim. Infelizmente, vou ter que fazer, porque a prova é obrigatória para conseguir me formar. A minha sala inteira ficou em lugares muito distantes, parece que eles colocaram em ordem alfabética e não se importaram muito com os estudantes”, comenta.

Segundo a assessoria de imprensa do Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), os estudantes foram alocados para os locais de prova com disponibilidade e infraestrutura para receber um número maior de alunos por cursos, na tentativa de reduzir gastos. No entanto, o Inep não nega nem confirma que o critério de seleção tenha sido a ordem alfabética. A assessoria de imprensa do órgão alega que Brasília é um munícipio e a outras regiões adminstrativas são bairros para o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o que justificaria o fato de os alunos serem remanejados para outros lugares.

 

Ainda segundo o Presidente do Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos Particulares de Ensino Superior do Distrito Federal (SINDEPES/DF), João Herculino de Souza, a correta aplicação do exame seria próximo do local da residência do aluno ou na própria instituição de ensino. "É preciso ter sempre em mente que tudo que o Enade faz, é parte de um conjunto de instrumentos utilizados pelo MEC para promover a avaliação da educação superior. Porém, o problema é a eficácia no resultado da avaliação da instituição de Ensino Superior. Para o presidente, o ideal seria fazer uma comparação do resultado do exame com as menções do histórico escolar.

 

Indignação
Boicotes ao Enade são comuns desde a instituição do exame, e, em 2015, não será diferente. Em um evento no Facebook, a Executiva Nacional de Estudantes de Comunicação Social (Enecos) divulgou que pretende promover um boicote ao Enade 2015. O grupo fez uma cartilha que mostra os principais motivos da manifestação contrária ao exame e instruções ao participantes para não realizarem o exame.



Prova
O exame, criado para conhecer os rendimentos dos estudantes, avaliará 551.683 concluintes do ensino superior no Brasil em 26 áreas de gradução, tanto bacharelado quanto tecnológicos, dispostos em 1.760 Instituições. No Distrito Federal, serão 13.611 estudantes de 198 cursos de 41 instituições de ensino superior. Os convocados para participar da prova devem chegar com antecedência aos locais de aplicação. Os portões abrem às 12h.

 

Até o dia da prova, o aluno deverá responder um questionário que traça o perfil socioeconômico dos participantes. De preenchimento obrigatório, ele deve ser respondido no ambiente virtual destinado ao participante do exame, na página do Enade na internet. Aqueles que não responderam estarão em situação irregular e podem ficar impedidos de colar grau e de receber o diploma, mesmo que façam o exame. O acesso é obtido pelo número do CPF, pelo nome do candidato ou pelo curso.

 

No dia da prova, o estudante que deixar o local da provas uma hora antes do início da aplicação estará impedido de assinar a lista de presença e será considerado ausente, podendo estar sujeito a permanecer em situação irregular. O participante terá permissão para deixar a sala com o caderno de questões somente três horas após o início do exame. O boletim de desempenho dos participantes do exame está com divulgação prevista para o segundo semestre de 2016. A consulta ao local de prova e o preenchimento do questionário do estudante devem ser
feitos na página do Enade na internet.

publicidade

publicidade