SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

MEC estuda realizar Enade digital

Mudanças foram anunciadas pelo ministro Aloizio Mercadante nesta sexta-feira (18). Para evitar falsificação, pasta também criará cadastro on-line de diplomas. Dentre os analisados, 756 cursos obtiveram resultados considerados insuficientes

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/12/2015 11:36 / atualizado em 18/12/2015 18:55

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, divulgou nesta sexta-feira (18), os indicadores de avaliação e medidas regulatórias para cursos e instituições de ensino superior, além dos resultados do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) de 2014. Para garantir a eficiência, o exame passará por mudanças que começarão a ser estudadas no próximo ano para implantar a realização da prova de maneira digital. O objetivo é que o exame passe a ser aplicado para todos os concluintes de todos os cursos do país.

 

Além disso próximas edições, os resultados devem apresentar o nível de proficiência dos estudantes. Também foi a anunciada a criação de um portal digital de diplomas, que reunirá os certificados de conclusão de cursos de todos os estudantes que concluíram a graduação. A medida, segundo o ministro, inviabilizaria a falsificação de diplomas no país.

 

A nota do Enade também deve passar a ser utilizadas como pré-requisito para o ingresso na pós-graduação e fazer parte do histórico escolar.

 

Resultados e perfil dos alunos

Os resultados do exame avaliou os cursos de acordo com  o Conceito Preliminar de Cursos (CPC). Apresnetaram avaliaçao satisfatório (igual ou acima de 3) 6.049 cursos. Destes, 4.299 terão arenovação automática da certifcação do Ministério da educação. Os demais ainda dependem de avaliação no local para liberação da certificação.

 

Os 756 cursos que apresnetaram nota menor que 3 não poderão aumentar o número de vagas oferecidas, nem terão vagas no Finaciamento Estudantil (Fies), entre outras medidas.

 

Os cursos que tiveram baixas notas de corte no Enem foram aqueles que apresentaram altas avaliações finais no Enade. "As universidades tiveram um trbalaho maior, uma vez que pegaram alunos com formação básica mais precária e desnvolveram mais que as outras. Esse é um indicador importante", adirmou o ministro. Ainda segundo Mercadante, historicamente as instituições públicas são mais bem avaliadas do que as privadas. As instituições públicas tiveram desempenhos concetrado entre notas 3 e 5.

 

O perfil dos estudantes que concluíram o ensino superior éde alunos que moram com a família, brancos e que estudam de uma a três horas por semana. Cerca de 35% dos concluintes de 2014 foram os primeiros da famílai a concluir o ensino superior, o que representa quase 2,5 milhões de estudantes. Além disso, 64% dos concluintes trabalham regularmente.

 

 

publicidade

publicidade