Blocos das Faculdades Integradas Icesp são desocupados por decisão judicial

No segundo dia letivo do semestre, alunos se depararam com móveis e equipamentos sendo retirados dos prédios. Segundo a instituição, que pretende recorrer à Justiça, aulas e atividades acadêmicas não serão prejudicadas pelo ocorrido

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/02/2016 20:20 / atualizado em 12/02/2016 20:54

Bruno Bernardes/Divulgação
As Faculdades Integradas Icesp tiveram que desocupar dois prédios por determinação judicial - tratam-se dos Blocos C e D da unidade localizada na QI 11 do Guará 1. Um dia após o início do semestre letivo, na manhã desta sexta-feira (12), alunos foram surpreendidos ao verem móveis e equipamentos serem colocados num caminhão de mudanças.

 

O processo de desocupação dos blocos - que abrigavam cursos e a parte administrativa da unidade - foi acompanhado pela Polícia Militar.

Em nota, divulgada no site da instituição, a assessoria de imprensa das Faculdades Integradas Icesp informou que a instituição discorda e vai recorrer da decisão.

 

Segundo o texto, as atividades foram concentradas no Bloco E da unidade do Guará. "Não haverá interrupção das aulas e atendimento. O calendário acadêmico não sofrerá alteração", garantiu o documento.

Bruno Bernardes/Divulgação
Ainda na nota, a equipe de comunicação defende que o despejo não é motivada por "problemas financeiros, visto que a IES está em dias com todas as obrigações e compromissos." O texto também afirmou que a saúde financeira da faculdade "não foi e não será afetada por esse problema." No entanto, a instituição não disse quais seriam as razões para a decisão.

Esta não é a primeira vez que algo assim ocorre com a faculdade: em janeiro, um imóvel no Recanto das Emas recebeu um mandado de reintegração de posse.