SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

GDF divulga balanço de danos causados no protesto na Esplanada

O prédio do Ministério da Educação (MEC) foi o mais atingido. Teve as vidraças destruídas, portas arrombadas, equipamentos eletrônicos como computadores e até câmeras de segurança quebradas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/11/2016 15:51 / atualizado em 30/11/2016 16:31

A Secretaria de Segurança Pública divulgou um boletim com os prédios e monumentos públicos depredados durante os protestos desta terça-feira (29). O prédio do Ministério da Educação (MEC) foi o mais atingido. Teve as vidraças destruídas, portas arrombadas, equipamentos eletrônicos como computadores e até câmeras de segurança quebradas, bem como as luminárias do órgão.

 

Oito ministérios foram depredados. Além disso, várias pessoas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros e pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Segundo o levantamento do GDF, o Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) recebeu 11 pessoas com ferimentos leves e um com um corte profundo na perna.

Funcionários da unidade também atenderam dois policiais militares, um com uma perfuração de faca e outro com corte na cabeça. No Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), profissionais de saúde atenderam cinco pessoas por intoxicação por gás lacrimogêneo e um com um corte no dedo.

Segundo o documento, “no total, foram 27 placas de sinalização arrancadas e amassadas, cinco paradas de ônibus quebradas, diversos cones e cavaletes queimados, um controlador de velocidade danificado e dois veículos queimados. Foram quebradas ainda as vidraças de uma agência do BRB no Setor Bancário Sul.”

Confira o balanço da secretaria:

Prédios e monumentos atingidos:
Ministério da Educação – pichado, com várias vidraças quebradas, as duas entradas destruídas, luminárias, lixeiras, orelhões e placas derrubadas e danificadas.

Ministério do Desenvolvimento, Ministério do Esporte, Controladoria Geral da União e Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade – pichado, com várias vidraças quebradas, luminárias, lixeiras, orelhões e placas derrubadas e danificadas.

Ministério da Cultura e Ministério do Meio Ambiente – pichado, com várias vidraças quebradas, luminárias, lixeiras, orelhões e placas derrubadas e danificadas, bem como a parada de ônibus em frente e o bicicletário destruídos.

Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome; Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e Ministério da Integração Social e Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – pichado, com várias vidraças quebradas, luminárias, lixeiras, orelhões e placas derrubadas e danificadas.

Ministério das Comunicações e Ministério dos Transportes:
Pichado, com várias vidraças quebradas, luminárias, lixeiras, orelhões e placas derrubadas e danificadas.

Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços e Ministério da Aeronáutica – paredes e calçadas dos fundos pichadas.

Avenida das Bandeiras – calçada pichada, todas as bandeiras arrancadas e alguns mastros danificados ou arrancados.

Biblioteca Nacional – pichada, várias placas de sinalização e orientação derrubadas e danificadas, assim como a parada de ônibus localizada em frente.

Catedral de Brasília – pichada, orelhões, placas de sinalização e orientação derrubados e danificados; no estacionamento, um contêiner virado, um carro incendiado e o bicicletário destruído.

Museu Nacional – pichado, placas de sinalização e orientação derrubadas e danificadas; no estacionamento um contêiner virado e um carro incendiado.

Pessoas flagradas depredando o patrimônio público:
Após detidos e encaminhados a delegacias da Polícia Civil, foram assinados os Termos Circunstanciados e posteriormente liberados seis manifestantes por injúria, desacato, resistência e dano, além de lesão corporal. Outras cinco ocorrências de dano foram registradas pela Polícia Federal.

Retirada de lixo:
O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) informa que, até o momento, retirou dois caminhões de objetos quebrados e jogados nas vias. Dois caminhões pipas foram utilizados para limpeza dos locais onde foi ateado fogo. Na noite de ontem (29), trabalharam equipes com 50 garis. Hoje são 41 profissionais atuando na região da Esplanada dos Ministérios.

Atendimentos médicos:
Onze pacientes foram atendidos no Hospital de Base (HBB) com ferimentos leves;
Um paciente foi atendido no Hospital de Base (HBB) com um corte profundo na perna, que necessitou de sutura;
Cinco pacientes foram atendidos no Hospital da Asa Norte (HRAN) por intoxicação por gás lacrimogêneo;
Um paciente foi atendido no Hospital da Asa Norte (HRAN) com um corte no dedo. Após o atendimento, foi conduzido à 5ª DP;
Dois policiais militares foram atendidos Hospital de Base (HBB), um com perfuração de faca nas costas e o outro atingido na cabeça. Ambos necessitaram de sutura.

publicidade

publicidade