SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

GDF propõe reajuste de 15,76% para professores da rede pública

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/03/2013 21:14 / atualizado em 13/03/2013 22:15

O Governo do Distrito Federal decidiu acatar, com algumas modificações, a contraproposta do Sindicato dos professores (Sinpro), apresentada em resposta à opção oferecida pelo GDF em fevereiro, que estabelecia o reajuste da gratificação Tidem aquém da expectativa da categoria. Na reunião que ocorreu na tarde desta quinta-feira (13) entre a secretaria de administração pública e os membros do sindicato, ficou acordado aumentar o valor do benefício e estendê-lo à toda a categoria.

Conhecido como Tidem, a gratificação é garantida apenas aos professores da rede pública de ensino cujo contrato é de dedicação exclusiva. A proposta do GDF estabelecia o reajuste da Tidem entre 10% e 15%, como parte do acordo firmado no fim da greve de 2012, em maio do ano passado.

A reunião de hoje decidiu que o benefício será elevado em 15,76%, com incorporação ao salário ao longo de três anos. A categoria exigiu também que a Tidem fosse incluída na folha de pagamento de todos os professores, e não apenas na daqueles que possuem dedicação exclusiva, o que foi acatado pelo GDF.

O novo reajuste reflete na aposentadoria dos docentes,já se somará ao valor da gratificação. O secretário de Administração do Distrito Federal, Wilmar Lacerda, afirma que, quando a estrutura remuneratória estiver totalmente aplicada, em 2015, o impacto será de R$ 760 milhões. A última proposta calculava impacto de R$ 610 milhões.

 

Tags:

publicidade

publicidade