SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

PELA EDUCAÇÃO

Cerca de 200 professores participam de ato simbólico na Câmara

Em greve nacional pelo cumprimento do piso salarial em todos os estados, docentes são recebidos por parlamentares para reivindicar investimento e melhorias na área

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/04/2013 11:51 / atualizado em 24/04/2013 12:09

Mariana Niederauer

CNTE/Divulgação
Cerca de 200 professores da rede pública de ensino do país participaram de ato simbólico na Câmara dos Deputados. A mobilização faz parte de uma paralisação nacional iniciada na terça-feira (24/4) e que vai até amanhã (25). Os docentes pedem o cumprimento integral da Lei do Piso Salarial, sancionada em 2008. Alguns estados ainda não pagam o valor mínimo definido na norma para a categoria e outros não garantem um terço da jornada para atividades fora de sala, como a preparação das aulas.

No momento, representantes da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) estão reunidos com os presidentes da Câmara e do Senado, Henrique Eduardo Alves e Renan Calheiros. Além de pressionar o Congresso para que cobre o cumprimento integral da lei, os professores vão pedir a destinação de 10% do PIB brasileiro para a educação pública, a aprovação do investimento de 100% dos royalties do petróleo em educação e a aprovação do Plano Nacional da Educação (PNE) ainda este ano.

De acordo com a confederação, 22 estados aderiram ao movimento: Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

Os professores já se reuniram com o líder do PT no Senado, Wellington Dias, e devem se encontrar ainda com o líder do partido na Câmara, deputado José Guimarães. Estão agendadas também reuniões com o relator do PNE, senador José Pimentel, e com o secretário executivo do MEC, José Henrique Paim Fernandes.

publicidade

publicidade