SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Confira guia completo sobre o que cairá na prova do Enem este fim de semana

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/10/2012 20:17 / atualizado em 01/11/2012 11:38

Na reta final para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) os candidatos ainda podem revisar os conteúdos para garantir um bom desempenho. A prova do exame é diferente e as questões costumam ser interdisciplinares. São cobrados blocos de conhecimento, como é o caso de português e literatura que, segundo alunos e professores, são desafios durante a prova, já que exigem alto grau de atenção e interpretação.

As provas vão ocorrer no próximo fim de semana (3 e 4/11) e no primeiro dia os participantes vão responder às questões de Ciências Humanas e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias. O tempo máximo para fazer a prova será de quatro horas e meia. Já no segundo dia, os estudantes fazem provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Matemática e suas Tecnologias, e terão cinco horas e meia.

O Eu, Estudante ouviu professores de cursinhos preparatórios de todas as disciplinas que vão cair no exame. Veja as dicas para revisar o conteúdo:

Primeiro dia — Sábado
(3/11)

Ciências Humanas e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias


Geografia
Mundo pós-guerra, terrorismo, nacionalismo exacerbado e armas nucleares são alguns dos temas que o professor de geografia do Centro Educacional Sigma, Marcos Brandão, acredita que possam cair na prova do Enem. Ele afirma que, além de dominar os conteúdos, os alunos devem ter competência para leitura e interpretação. "Nas questões do Enem, o aluno deve ler o enunciado, interpretar o fenômeno, formular uma proposta e conseguir defender um ponto de vista", explica. O professor acredita que agronegócio, agricultura familiar e luta pela reforma agrária também possam estar na prova.

Quando surgir dúvida na resolução de uma questão, Brandão recomenda a pular e retornar a ela só no fim. O professor lembra que as questões são contextualizadas e a resposta de uma pode estar no texto ou no enunciado de outra.

Química
De acordo com o professor de química do Colégio Galois, Euclides Chacon, um quarto das questões, geralmente estão relacionadas a temas sobre meio ambiente e sustentabilidade. Ele acredita que aquecimento global e combustíveis fósseis possam estar entre as questões que o aluno encontrará na prova do próximo sábado.

O professor aconselha que os candidatos busquem, primeiro, eliminar as respostas impossíveis e somente depois procurar a certa. "É importante que o estudante leia a prova como um todo, porque ela é muito interpretativa e uma questão pode ajudar na resolução de outra", argumenta.

Física
Ao analisar as provas dos último três anos, o professor de física do Cursinho pré-vestibular Alub Jardel Henrique percebeu que eletrodinâmica foi tema predominante. Ele acredita que esse ano não vai ser diferente e aconselha os alunos a resolverem as provas anteriores nesses últimos dias que antecedem ao exame.

Segundo Jardel, é comum também encontrar no exame questões interdisciplinares que envolvem física. Ele crê que aquecimento global seja uma boa aposta para esse tipo de questão. Para resolver os problemas, o professor indica que os alunos comecem pelas mais fáceis, para ganhar autoconfiança e, depois, partam para as mais difíceis.

Biologia
Marcelo Lasneaux, professor de biologia do Colégio Galois, diz que é comum encontrar no exame questões ambientais e de saúde pública. "As questões ambientais podem vir com questões de química e as de saúde pública podem estar relacionadas a doenças com alto índice de incidência na atualidade, mas também são cobradas endemias que são clássicas no Brasil. O tratamento de doenças também pode cair", exemplifica o professor.

Lasneaux observa que é comum encontrar na prova itens que tenham informações corretas mas que, apesar disso, são falsos, porque não respondem ao enunciado da questão. Segundo ele, é comum os alunos errarem porque não interpretam a questão. "O item isolado pode até estar correto, mas fora do contexto", explica.

História
Para Reinaldo Cordoga, professor de história do Colégio Maristão, não adianta decorar os fatos se não souber relacionar eventos. "É comum encontrar eventos atuais relacionados a fatos históricos", relata. O professor afirma que não é possível definir que tema vai cair, mas especula que o Mensalão possa estar entre as questões, pois é um tema significativo e relevante para a história do Brasil.

Segundo Cordoga, Brasil Colônia, República Velha, Militarismo, Segunda Guerra Mundial, Revolução Industrial e Guerra Fria, aparecem comumente entre as questões de história e podem estar presentes no próximo exame.

Sociologia
Leandro Grass é professor de sociologia do Maristão e afirma que, se os examinadores manterem o padrão adotado nas provas, os estudantes encontrarão temas contemporâneos e de relevância social. "Como estamos em ano de eleições, acredito que a ficha limpa pode estar na prova", declara.

Para Grass, é interessante que o aluno aproveite esses últimos dias e resolva provas anteriores, além de fazer redações e uma revisão sobre os temas mais relevantes do ano de 2012.

Segundo dia — Domingo (4/11)

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Matemática e suas Tecnologias

Português
O professor de língua portuguesa do cursinho preparatório do Colégio Dínatos de Brasília Tiago Silva explica que nos últimos dias antes da prova do Enem é muito importante que o estudante tente se informar e estar atento aos assuntos do dia a dia. Ver os noticiários da televisão é uma boa maneira de se manter atualizado. "Dificilmente são pedidas informações detalhadas ou aprofundadas das notícias, as perguntas são para averiguar se o estudante está atento ao que acontece no mundo", orienta.

O estudante vai ter que saber diferenciar as várias linguagens em que o idioma é utilizado, como no caso da língua escrita e falada, em vez de se preocupar primeiramente com questões de gramática. Segundo o professor, o candidato precisará notar as muitas intenções das questões apresentadas, o que exigirá leitura atenta dos itens. "As perguntas de português vão cobrar relações de sentido com, por exemplo, a propaganda e a internet, além do uso de diferentes formas de apresentação da língua: formal, informal e variações linguísticas."

Para os últimos dias vale a pena dar uma olhada em assuntos como as funções e figuras de linguagem, além de revisar coesão e coerência textuais, conectivos e preposições. Fique atento: a prova de linguagens deve utilizar propagandas, charges, notícias de jornais, crônicas e mesmo ironia para abordar temas atuais como o Mensalão, a Rio+20 e as eleições de 2012.

Literatura
O professor Tiago Silva acredita que, para as questões literárias, a prova do Enem abordará temas da literatura moderna do século 20. "Provavelmente cairá alguma coisa de Carlos Drummond de Andrade, Manuel Bandeira, ou Graciliano Ramos. Temas que abordem o nacionalismo na literatura", analisa.

Características da obra de Machado de Assis e a primeira fase do Romantismo e do Modernismo brasileiros são assuntos que também devem ser revisados. O regionalismo deve aparecer na prova, assim como a literatura da região Nordeste do país, que abordará a seca e problemas sociais. Na parte de análise e de construção do texto literário, o aluno vai precisar entender a intenção do Eu-lírico nos textos e julgar se poemas possuem rimas, sonoridade e estética.

Dois acontecimentos literários marcam o ano de 2012 e provavelmente serão explorados na prova do Enem deste ano: a comemoração dos 90 anos da Semana de Arte Moderna, que aconteceu em São Paulo em fevereiro de 1922, e o centenário do escritor baiano Jorge Amado.

Artes
A tendência para a disciplina de Artes no Enem é a exploração de assuntos sobre arte moderna brasileira, como Anita Malfatti, Tarsila do Amaral e Cândido Portinari. "Há também a predileção pela arte popular, como a política do grafite, que valoriza a ideia da inclusão social; e pela arte contemporânea, que pode trazer elementos da arte conceitual", explica Cláudio Ferreira, professor do cursinho preparatório do colégio Galois.

Segundo o professor, artes cênicas e música não são temas claros na prova do Enem e não possuem questões bem desenvolvidas sobre os temas. É preciso focar em elementos da arte brasileira, como a barroca e a relação da arte urbana com a política contemporânea.

As questões devem utilizar imagens de obras, frases e pequenos textos para exigir pensamento crítico e visual do aluno. "Se o aluno ler com cuidado os itens, ele verá que é um item fácil com grande possibilidade de acerto", afirma ele.

Matemática
Gráficos e tabelas são tipos de dados frequentes nas provas do Enem. "As respostas estarão claras, mas será preciso atenção na leitura das informações", afirma Afonso Avelar, professor de cursinhos pré-vestibulares de Brasília.

Na última semana, vale a pena dar uma olhada em matérias como porcentagem, proporção, equações de 1º e 2º graus, geometria plana e principalmente espacial de sólidos redondos (cilindro, cone e esfera).

"É possível colocar cálculo em qualquer coisa, mesmo em economia e atualidades. É isso que vai acontecer", garante o professor. Questões atuais deverão estar contextualizadas com a matemática aplicada ao envolver assuntos como o meio ambiente, sustentabilidde e grandes eventos esportivos que serão sediados no Brasil.

Vale também atenção à Progressão Aritmética e Progressão Geométrica. É importante ter foco na interpretação dos enunciados, por maiores que sejam, pois entendê-los é a chave para fazer uma boa prova.

Línguas Estrangeiras – Inglês
A prova de línguas estrangeiras é recente no Enem. Apenas em 2010 ela foi adicionada ao exame. As referências são novas, como explica o professor de cursinhos preparatórios André "Goofy", mas, pelo padrão adotado, as cinco questões de múltipla escolha de línguas estrangeiras estarão em português e não cobrarão assuntos de gramática. "O importante mesmo é a interpretação do texto, por isso é essencial a leitura cuidadosa dos títulos, enunciados e frases", explica Goofy.

Podem ser utilizadas charges e imagens para serem interpretadas durante a prova, além de músicas e pequenos textos. Os temas atuais não devem ser foco da prova, mas, embora pareça uma prova fácil, o professor pede por calma no momento das respostas. "Não se pode subestimar a prova , pois como ela ainda tem caráter experimental é possível que ela mude este ano ou no próximo".

Línguas Estrangeiras – Espanhol
As questões de espanhol vão exigir um melhor conhecimento vocabular dos candidatos, já que as palavras são similares ao português devido às características latinas. Os textos serão maiores que os de inglês, mas a dica é atenção e paciência.

"Quando mais de uma pergunta parecer certa, a resposta correta será aquela mais completa", explica Ricardo Tobé, professor de cursinhos preparatórios de Brasília.

A tendência é de que a prova esteja conectada ao mundo atual, com temas como a crise da Europa, do Euro e de países como a Espanha. Ainda dá tempo de procurar sites de periódicos de jornais de língua espanhola para dar uma última lida nas notícias e treinar o idioma para a prova.

Saiba tudo sobre o Enem

Redação
Extremamente ligada a atualidades e temas que estão na mídia, a redação do Enem tende a abordar política, meio ambiente, sustentabilidade e expectativas para os grandes eventos esportivos que serão sediados no Brasil.

Mesmo que a preferência dos professores seja a construção do pensamento crítico em detrimento de fórmulas textuais pré-prontas, para os estudantes inseguros com a redação algumas dicas são preciosas. Tiago Silva, professor do Colégio Dínatos explica que a fórmula ajuda os alunos que têm dificuldades a não fugir do tema.

"O estudante tem que defender uma opinião, colocar um ponto de vista e solucionar o problema com ações coerentes", explica Tiago. Para a introdução a dica é apresentar a tese claramente e ir sem rodeios ao tema, colocando o ponto de vista que vai defender. A introdução não precisa ser longa, é mais uma apresentação do ponto de vista do autor. No desenvolvimento é preciso demonstrar que se possui conhecimento do tema, colocando dados de pesquisa, informações de referências que sustentem as informações da introdução. Responder à pergunta: "O que me levou a acreditar no ponto de vista que coloquei na introdução?" pode trazer argumentos para serem colocados no texto. Pense em palavras chaves a partir do próprio enunciado para não fugir do tema.

Na conclusão é preciso apresentar soluções, propostas de ação para resolver o problema sem atentar contra os direitos humanos e, quando possível, privilegiar a igualdade e caminhos de otimismo. Caso seja necessário, o título deve ser feito por último. É preciso também tomar cuidado com a estética da página, evite rasuras e cuide para que a letra esteja legível.

 

Tags:

publicidade

publicidade