SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Ensino Superior

6,7 mil faltam às provas da UnB

Abstenção chega a 26,9%, índice bem acima dos 19,7% registrados no primeiro vestibular de 2012. O gabarito preliminar sai no próximo dia 16, e a divulgação da lista dos aprovados está prevista para 4 de março

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/01/2013 12:04 / atualizado em 14/01/2013 12:09

Priscilla Oliveira

Aproximadamente 6,7 mil pessoas não compareceram às provas do primeiro Vestibular 2013 da Universidade de Brasília (UnB), realizado neste fim de semana. Com isso, o nível de abstenção ficou bem acima do registrado no certame promovido pela universidade há um ano. Ao todo, 26,9% dos 24.977 inscritos perderam  a chance de disputar uma das 2.092 vagas, distribuídas em 96 cursos. No primeiro vestibular de 2012,  19,7% dos 25.570 inscritos não fizeram as provas. No segundo, em junho do ano passado, 12,8% dos 20.524 candidatos faltaram ao exame.

]Diferentemente do sábado, marcado por atrasos e problemas devido à chuva na capital, o domingo de provas correu com tranquilidade nos diversos locais de aplicação. Ainda assim, houve quem perdesse a avaliação, como o graduando em estatística da UnB David Leite, 21 anos. O rapaz concorria a uma oportunidade no curso de comunicação organizacional, mas se esqueceu de levar para o lugar do teste um documento com foto, exigido pelos fiscais do Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da UnB (Cespe). “Eu ia entrar na sala quando vi que estava sem a identidade”, lamenta.

Nem mesmo os 10 minutos de atraso no início da aplicação, nos dois dias de prova, possibilitaram que o jovem conseguisse pegar o documento a tempo de participar do vestibular. Tanto no sábado quanto no domingo, os candidatos iniciaram as avaliações às 13h10. O concurso ocorreu em todo o Distrito Federal e nas cidades de Formosa, Goiânia, Valparaíso (GO) e Uberlândia (MG).

Precaução
Para evitar situações como a vivida por David Leite, as amigas Luciana Veloso, 18 anos, Júlia Facure, 17, e Laura Farage, 17, decidiram chegar com uma hora de antecedência à escola particular onde fariam o exame. “Não queremos correr o risco de perder a prova. Ontem, também chegamos por volta desse horário e foi tudo bem”, conta Júlia. Essa é a primeira vez que o trio encara os testes para ingressar na Universidade de Brasília. Elas concorrem a uma vaga nos cursos de engenharia de produção, comunicação social e letras, respectivamente.

Essa também é a primeira tentativa da estudante Bárbara Pignataro, 18. Paulistana, a jovem desembarcou em Brasília na última sexta-feira para tentar uma vaga no curso de direito da UnB. “Tentei na USP (Universidade de São Paulo), mas não deu certo. Tomara que agora vá”, torce a candidata, que chegou cedo ao Bloco de Salas de Aula Sul, no câmpus Darcy Ribeiro, acompanhada da mãe, Cilene Pignataro, 46. A professora também veio da capital paulista na semana passada, apenas para dar apoio à filha.

Já a candidata Karen Siqueira, 23 anos, tenta ingressar no terceiro curso superior. Atualmente, ela está no 4º semestre de geofísica na UnB, e já foi aluna de administração em uma universidade particular. Agora, busca uma vaga no curso de engenharia de produção. “Não me identifiquei com geofísica por conta da rotina de trabalho, que inclui passar temporadas em plataformas de petróleo. Gosto mesmo é de fazer projetos, por isso decidi tentar engenharia, além de acreditar que o mercado desta área está muito demandado”, afirma. A experiência deu tranquilidade à moça, que está esperançosa quanto ao resultado do novo exame. “Já fiz vários vestibulares, então já tenho uma noção do tipo de questões”, diz.

Expectativa
Os amigos Anderson Córdova, 18; Érica Gonçalves, 18; e Ana Paula Pereira, 20, também carregam boas expectativas com relação aos testes deste fim de semana. Os três concluíram o ensino médio em 2011, mas não conseguiram aprovação na UnB. Após um ano de cursinho, eles retornaram ao câmpus Darcy Ribeiro para concorrer a uma vaga em administração, direito e biblioteconomia, respectivamente. Depois de muito estudo, o grupo concluiu com facilidade o primeiro dia de provas no sábado e, ontem, estava confiante para o encerramento do certame. “Foi tranquilo, mais fácil do que o vestibular anterior”, avalia Érica.

Os gêmeos Angelo Tianwen Chen e Augusto Tianwen Li, ambos com 16 anos, também exibiam tranquilidade na tarde de ontem, pouco antes de entrarem na sala para responder os testes de biologia, química, física e matemática. Mas a dupla, que acabou de sair do 2° ano do ensino médio, não tem mesmo razão para nervosismo. Eles são dois dos 336 estudantes que se inscreveram na concorrência apenas para testar os conhecimentos nas diferentes disciplinas. Mesmo participando como treineiros, os irmãos descendentes de chineses encararam com seriedade os testes e apostam em um bom resultado. “As provas foram tranquilas. Os textos estavam bem densos, mas a prova foi bem elaborada”, conta Angelo.

Agenda

» Gabarito preliminar oficial: 16 de janeiro, a partir das 19h
» Recurso contra o gabarito dos itens tipo A, B e C: 17 e 18 de janeiro
» Resultado dos itens tipo D: 28 de janeiro
» Convocação para entrega dos documentos para participação do sistema de cotas para escolas públicas: 28 de janeiro
» Acesso à redação corrigida: 18 de fevereiro
» Recurso contra resultado da redação: 19 e 20 de fevereiro
» Resultado em primeira chamada: 4 de março

Concorrência

Dos 24.977 inscritos, 14.858 concorrem pelo sistema universal, enquanto 3.009 se inscreveram para concorrer prioritariamente pelo Sistema de Cotas para Negros. Outros 6.774 optaram por concorrer pelo Sistema de Cotas para Escolas Públicas. Medicina e engenharia civil lideram a procura dos estudantes. No sistema universal, a concorrência para o curso da saúde atinge os 121,09 por vaga. Já para engenharia, o número chega a 42,92 inscritos para cada oportunidade.

Tags:

publicidade

publicidade