SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Instituto Federal Brasília tem o curso mais concorrido pelo Sisu

Curso de gestão pública da instituição foi o mais procurado pelo estudantes que se inscreveram no sistema

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/01/2013 16:39 / atualizado em 14/01/2013 19:20

Mariana Niederauer , Grasielle Castro /Correio Braziliense

Valter Campanato/ABr
O curso mais procurado pelos estudantes que se inscreveram no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi o de gestão pública no Instituto Federal Brasília (IFB). No total, 12.221 candidatos se inscreveram para concorrer a uma das 45 vagas oferecidas. "Os institutos federais são muito concorridos, são centros de execelência e tiveram demanda impresssionante no último Sisu", disse o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, durante entrevista coletiva sobre o balanço do sistema. "Ficamos felizes em ver o interesse por gestão pública. Nós precisamos de bons gestores públicos", completou Mercadante.

O segundo curso mais procurado foi o de medicina na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), que ofereceu 127 vagas e teve 12.216 inscritos. Em terceiro lugar, ficou o curso de medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC), com 160 vagas e 11.825 inscritos.

As inscrições duraram cinco dias e terminaram na última sexta-feira (11/1). Foram registrados 1.949.958 inscritos, crescimento de 11% em relação ao ano passado. O número de inscrições foi ainda maior, já que cada candidato podia fazer até duas opções de cursos, chegou passou de 3,8 milhões.Os convocados devem fazer a matrícula entre 18 e 22 de janeiro. A segunda chamada será divulgada em 28 de janeiro, com matrículas de 1º a 5 de fevereiro.Na primeira edição deste ano, foram ofertadas mais de 129 mil vagas em 3.752 cursos.

Cotas
O ministro reforçou que as notas dos alunos que concorreram pelo sistema de cotas para escolas públicas estão muito próximas àquelas dos não cotistas. "É aquilo que nós temos repetido: 88% dos alunos (do ensino médio inscritos) são da rede pública, mas os melhores da rede pública são bem melhores que os melhores do setor privado, mesmo que a média do setor privado seja maior do que a do setor público", afirmou Mercadante.

Para ele, no entanto, esse resultado não pode levar a comemoração. "Nós temos que levar qualidade a todos os sistemas, mas é um bom começo." Nessa edição do Sisu, 864.830 alunos se inscreveram pelo sistema de cotas para escolas públicas. Outros 349.904 optaram pelo sistema de cotas raciais e baixa renda, 193.238 para cotas raciais indepentendemente da renda e 168.243 para baixa renda.

Mercadante lembrou ainda que os estudantes cotistas com jornada de mais de cinco horas e que se encaixarem no critério de renda - ganharam menos de 1,5 salário mínimo - vão receber bolsa de R$ 400 já nesse primeiro semestre letivo. Eles também terão apoio de um sistema de tutoria, que oferecerá acompanhamento pedagógico.

Enem
Sobre o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o ministro disse que o trabalho da pasta é no sentido de melhorar cada vez mais o sistema. Mercadante destacou que a prova aplicada no último ano foi a segunda maior do mundo e que, por isso, os problemas apresentados, principalmente com relação ao pedido de vistas antecipada da redação, foram pontuais. "A maioria dos países não devolve nem o gabarito, nem as provas, muito menos a redação."

Mercadante reiterou que o ensino médio será prioridade do ministério este ano. "Nós estamos trabalhando intensamente em parceria com os municípios e os estados para melhorar a qualidade do ensino médio", disse. De acordo com o ministro, as principais mudanças vão girar em torno do currículo dessa etapa do ensino, da análise do desempenho dos professores e da educação em tempo integral.

Prouni
O ministro lembrou que os estudantes já devem correr atrás das inscrições para o Programa Universidade para Todos (Prouni). Os interessados podem consultar as vagas disponíveis no site do programa, que entrou no ar na noite de sábado (12/1). O candidato precisa ter feito o Enem 2012 e tirado nota mínima de 450 pontos. É preciso ainda ter tirado nota acima de zero na redação do Enem.

No primeiro semestre de 2013, o prgrama vai oferecer 99.223 bolsas integrais e 45.416 parciais. As inscrições começam na próxima quinta-feira (17) e vão até as 23h59 da próxima segunda-feira (21). O processo seletivo terá uma única etapa de inscrições, apenas pela internet. No momento do cadastro, o estudante deve informar o número de inscrição e a senha usados no Enem 2012 e o número do CPF. O programa terá duas chamadas sucessivas. Os resultados serão divulgados em 24 de janeiro (primeira chamada) e 8 de fevereiro (segunda chamada).

Ciência sem Fronteiras

O ministro da Educação também comentou o programa Ciência sem Fronteiras. Na última semana houve denúncias de que a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) estava entrando em contato com bolsistas que reclamaram sobre o auxílio para pedir que declarassem que não estavam passando dificuldade no exterior.

Mercadante discordou e disse que as ligações foram feitas com a intenção de dar assistência aos bolsistas. "Foi um gesto de gentileza e atenção. É assim que nós temos tratado os estudantes." Além disso, de acordo com o ministro, o auxílio que deixou de ser pago era uma complementação e nenhum estudante viajou para outro país contando com esse dinheiro.
Tags:

publicidade

publicidade