SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

OAB

Greve de fome de candidato do 10º Exame de Ordem completa uma semana

Nesta segunda, outro bacharel em direito iniciou o jejum, em protesto contra supostos erros na correção das provas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/08/2013 20:22 / atualizado em 12/08/2013 20:29

Mais um manifestante começou greve de fome em frente ao Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Sandro Pereira, 50 anos, reprovado no 10º Exame de Ordem, uniu-se ao examinando Antônio Gilberto da Silva, 47 anos, também reprovado no exame, que completou uma semana de jejum nesta segunda-feira (12/8). O bacharéis, que prestaram exame para direito do trabalho, protestam contra supostos erros na correção das provas deste ano.

"Não vou suspender a greve enquanto a OAB não se pronunciar. Só saio daqui morto ou com a revisão do décimo exame. Não é questão de corrigir só a minha prova, mas as regularidades que atingiram todos os examinandos reprovados", afirma Antônio Gilberto.

"Estamos dispostos a sair mortos daqui para resolver essa situação. Temos esperança de que alguma coisa se resolva amanhã", diz Sandro Pereira, que também é presidente do Sindicato de Locatários de Brasília. Outros dois candidatos armaram barracas em frente ao conselho nesta segunda-feira.

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados promoverá uma audiência pública nesta terça-feira (13/8), às 14h, para discutir "a violação dos direitos humanos pela Ordem dos Advogados do Brasil". A comissão convocou a participação de professores representantes das áreas afetadas pelo exame, do representane da Fundação Getulio Vargas (FGV) e do presidente da OAB, Marcus Vinícius Coêlho. A audiência acontecerá no plenário 9 do Anexo II da Câmara.


publicidade

publicidade