SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Governo gasta mais de R$ 58 milhões com candidatos que não fizeram o Enem

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/10/2013 15:51 / atualizado em 29/10/2013 18:16

Mariana Niederauer

Os 2 milhões de candidatos que não compareceram às provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2013 causaram um prejuízo de mais de R$ 58 milhões. O cálculo é uma estimativa feita com base no custo por aluno do exame, que este ano foi de R$ 49,86. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) estima que o gasto com esses inscritos corresponda a 58% do custo por aluno, uma vez que eles não gerarão despesas de correção da prova, por exemplo, apenas com a impressão e contratação de alguns aplicadores.

Este ano, a abstenção ficou muito próxima da registrada em 2012, quando 27,9% faltaram. No entanto, o Enem 2013 teve recorde de inscritos: foram 20% a mais do que na edição anterior. O Inep informou que estudará alternativas para que o gasto com as ausências não seja tão alto.

O instituto fará questionário para levantar um perfil dos participantes ausentes. O resultado servirá de base para uma solução. Uma das alternativas estudadas é a de abrir um prazo para que os candidatos cancelem a inscrição antes da impressão das provas.

A possibilidade de cobrar a taxa do exame em dobro e acabar com isenção para o candidato que faltar sem justificativa dependem de mudança na legislação atual, que deve ser aprovada pelo Congresso Nacional.
Tags:

publicidade

publicidade